Menu
Busca segunda, 25 de janeiro de 2021

Parlamentar destacou a importância da obra que pode ser incluída no no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC)

20 abril 2012 - 08h45
Divulgação (TP)

O deputado federal Marçal Filho (PMDB) informou que o Governo federal deve concluir em menos de 30 dias o estudo para definir a melhor forma de duplicar os 847 quilômetros da BR-163, que corta Mato Grosso do Sul de norte a sul, entre as divisas com os estados do Paraná e Mato Grosso.


A duplicação da BR 163 é uma das conquistas dos mandatos anteriores do parlamentar. Em 2000/2001, o deputado sensibilizou o então ministro dos Transportes Elizeu Padilha, hoje exercendo mandato de deputado federal pelo mesmo partido de Marçal quanto à urgência e necessidade da duplicação da rodovia. À época Padilha esteve na cidade para lançar a obra. “A duplicação se estende no trecho entre Vila Vargas, passando pelo trevo de acesso ao Distrito Industrial de Dourados (DID), pelo Parque de Exposições João Humberto de Carvalho, pelo Parque das Nações II, trevo da bandeira, chegando até a sede da Embrapa, mas, a rodovia é muito extensa, a duplicação aumentará a segurança da via além de favorecer a economia com a fluidez do transporte de grãos, por exemplo”, explicou.


A presidente Dilma Rousseff (PT) analisa a inclusão da rodovia no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) ou a delegação da estrada para o Governo estadual que planeja fazer a concessão por 25 anos para a iniciativa privada, que ficará encarregada pela duplicação e manutenção da estrada em troca da cobrança de pedágio.


Marçal defende que a possibilidade de se instalar cobrança de pedágio seja debatida com a sociedade sul-matogrossense antes que se torne uma determinação. Para isso, o Parlamentar solicitou recentemente audiência com o Grupo Gestor do Programa de Aceleração do Crescimento – GPAC e ainda com o Ministério dos Transportes e Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Brasil tem quase 30 mil novos casos de hanseníase por ano
CONTRABANDO E CRIME AMBIENTAL
Goiano é autuado pela PMA e preso por Policiais Militares com agrotóxicos do Paraguai
JUSTIÇA
Estudante que ficou três anos sem diploma será indenizada
CASSILÂNDIA
Polícia Militar prende mulher por agredir marido