Menu
Busca quinta, 27 de junho de 2019
ECONOMIA

Reajuste do STF aumentou gasto da Câmara em R$ 250 milhões, diz Maia

06 janeiro 2019 - 08h45Por G1

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) declarou ontem (5/1), durante visita a Goiânia, que o reajuste dos salários do Supremo Tribunal Federal (STF) aumentou o gasto da Câmara dos Deputados em R$ 250 milhões neste ano com o pagamento dos servidores.

Embora o aumento de 16,38% aprovado pelo Congresso e sancionado pelo governo Temer em novembro, tenha sido apenas para os magistrados da Suprema Corte, ele gera um "efeito cascata" nas carreiras do funcionalismo já que o salário dos ministros é referência para o teto pago no serviço público.

Pelas regras, o que ultrapassa esse teto é descontado do salário do servidor, mecanismo chamado de abate-teto. Com o reajuste, o valor máximo, que era de R$ 33.763,00, subiu para R$ 39.293,32, elevando o abate-teto.

De acordo com Maia, embora o salário dos parlamentares não tenha sido afetado pelo reajuste do STF, aumentou o teto do salário para os servidores. “Como o teto saiu de R$ 33 mil para R$ 39 mil, muitos servidores que estavam cortados pelo teto, foram ao teto de R$ 39 mil, isso vai gerar um impacto de R$ 250 milhões”, disse.

A declaração foi feita durante um encontro com o governador Ronaldo Caiado (DEM) para discutir a candidatura da presidência da Casa e as reformas defendidas pelo governo federal e estadual, especialmente na área econômica.

Ele explicou ainda que a antecipação do pagamento do auxílio-mudança aos parlamentares não está ligada ao fato de estar em campanha para se reeleger como presidente da Câmara.

“Temos a PEC do teto de gastos e se eu pagasse o último salário, do auxílio-mudança, e o primeiro da nova legislatura, eu teria um impacto muito grande na folha do próximo ano. Então seria um impacto de R$ 250 milhões duas vezes, do final do ano e do início do ano pago este ano por isso a decisão técnica da casa de antecipar um já que tínhamos”, completou.

A entrevista foi dada após um encontro com o governador Ronaldo Caiado para tratar da sucessão da Câmara. Caiado declarou apoio ao parlamentar. “Eu conheço o Rodrigo, sei do que ele foi capaz de pautar na câmara em momentos de crise. E nesse sentimento de mudança atual, nada melhor do que adequar a presidência a quem tem credibilidade, competência e liderança dentro da Casa”, disse.

Além disso, o governador disse que vai apoiar as reformas que estão no Congresso, como a da previdência e a tributária, por considerar que são essenciais para a “sobrevivência não só do país, mas também dos Estados”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
CCJ do Senado aprova texto que criminaliza abuso de autoridade
OPERAÇÃO KRIMOJ
Facção abrigava parentes de presos e ‘irmãos’ em casas e mansão na Capital
PONTA PORÃ
Polícia apreende caminhonete lotada com 1,3 tonelada de maconha
CONTRABANDO
Após fuga, casal que transportava R$ 90 mil em eletrônicos é capturado