Menu
Busca sexta, 15 de fevereiro de 2019
(67) 9.9973-5413
POLÍTICA

Simone Tebet é confirmada para comandar a CCJ do Senado

13 fevereiro 2019 - 09h00Por Da Redação

A senadora sul-mato-grossense Simone Tebet (MDB) foi confirmada ontem (12/2), como a nova presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania), a principal comissão do Senado. Segundo o site Midiamax, a confirmação veio após o partido, que ficou com a vaga, indicar o nome dela para o cargo.

Em entrevista logo após o anúncio, a senadora afirmou que nesta semana ela se reunirá com os líderes partidários para definir os outros integrantes da Comissão, já que a CCJ tem 27 componentes. “Agora é trabalhar, fazer o mais rápido possível a indicação pelos líderes da presidência, para que a gente possa constituir a Comissão e já semana que vem trabalhar a favor do Brasil”.

Sobre a CCJ, a senadora declarou que se trata do “coração do Senado Federal” e que espera muito trabalho, principalmente para este ano, quando deverá ser votado tanto a reforma da Previdência, quando o pacote da segurança pública, enviado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro.

“As duas principais pautas do governo e do país vão passar pela CCJ. Uma PEC que passa única e exclusivamente pela CCJ e depois vem ao plenário, que é a PEC relacionada à reforma da Previdência, e o pacote de medidas de segurança pública do ministro Sergio Moro, que quando vier para o Senado, por ser este ano ou pode ser ano que vem, nós não sabemos quando a Câmara vai deliberar, também vai passar por esta Comissão. É a única comissão que analisa a constitucionalidade e a legalidade de um projeto, e também no caso de emendas constitucionais ela analisa o mérito, ou seja, se o projeto é importante, se é conveniente, se é oportuno. Com esses dois exemplos a gente já vê o tamanho do trabalho que teremos e a responsabilidade”, analisou a senadora.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Maia diz acreditar que reforma da Previdência estará 'pronta para votar' em junho
GERAL
Mapa Prisional da Agepen apresenta dados sobre população carcerária do Estado
MS
MPF pede nova vistoria em barragens de Corumbá
NAVIRAÍ
Justiça mantém decisão reforma de unidade de saúde deve ser feita em 90 dias