Menu
Busca sábado, 08 de agosto de 2020

Estudantes protestam contra corte de figueira centenária em Dourados

27 setembro 2011 - 14h50
Estudantes protestam contra corte de figueira centenária em Dourados, MS

G1 MS

Um grupo de estudantes protestou, na segunda-feira (26), para tentar impedir que uma árvore centenária seja derrubada em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande.

Alguns troncos da figueira, que fica em um terreno da avenida Weimar Torres, foram arrancados no fim de semana, mas os acadêmicos dos cursos de Biologia, Agronomia e Ciências Sociais da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) subiram na árvore para protestar.

Um dos manifestantes é o estudante de Agronomia, Willian dos Santos Barreto. "Que não seja cortada essa árvore, porque ela é centenária, tem duas vezes a idade da cidade, são quase 150 anos de existência dessa árvore."

O terreno onde está a árvore fica na esquina com a rua Toshinobo Katayama, no centro de Dourados. No local, deve ser construído um prédio que será alugado a uma instituição bancária por, pelo menos, cinco anos. Para poder derrubar a figueira, o empresário que fará a obra teria de doar dois computadores e um instrumento de GPS ao Instituto Municipal do Meio Ambiente.

Mesmo com a manifestação dos estudantes, o corte da árvore deve continuar nesta terça-feira (27), segundo o advogado do dono do terreno, Hermes Henrique. "Fizemos todo o procedimento, esse processo de autorização foi feito desde 2010". Após o corte e aprovação do projeto arquitetônico, a obra deve ser iniciada em 45 dias.

O corte foi autorizado pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente, segundo o presidente da entidade, Ataulfo Stein. "Como existe um projeto, eles entraram novamente. A finalidade de um terreno urbano é a edificação, e mediante a legislação não podemos impedir".

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTES
Agência Brasil oferece novidade para amantes de esportes
GERAL
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 6,5 milhões
NASCIMENTO
Por conta de pandemia, pai assiste nascimento do filho por videochamada: 'Emoção indescritível'
CHAPADÃO DO SUL
Ônibus que levava trabalhadores para usina fica carbonizado após acidente