Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020

Delegado é afastado por não ter investigado sumiço de jovem

Delegado é afastado por não ter investigado sumiço de jovem

21 outubro 2011 - 15h00
Folha

A negligência no atendimento à família do metalúrgico Renan Fogaça Alípio, 22, durante seu desaparecimento, causou o afastamento do delegado Iraí Santos de Paula, do 98º DP (Jardim Miriam), zona sul de São Paulo. O rapaz foi encontrado por parentes baleado, em um hospital, após um apelo na rede social Facebook.

O afastamento do delegado foi decidido pela cúpula da Polícia Civil após uma investigação prévia sobre as denúncias de "descaso" da técnica de radiologia Karina Fogaça Alípio, 31, irmã de Renan. O rapaz não resistiu ao ferimento, e morreu. O caso é investigado pela Corregedoria Geral da Polícia Civil

"Ficou evidente que a condução do caso não foi a adequada. Por isso, resolvemos tirar o delegado da chefia do 98º DP", disse Carlos José Paschoal de Toledo, chefe das delegacias capital.

Procurado pela Folha, o delegado Santos não foi localizado.

O CASO

Renan havia desaparecido no sábado (15), após sair de casa, no bairro de Pedreira (zona sul de São Paulo). De acordo com a família, ele estava em seu carro --Ford Fiesta Hatch-- quando foi abordado por criminosos, que o obrigaram a fazer três saques em caixas eletrônicos da região.

Por volta da 1h de domingo, Karina foi ao 98º DP e pediu ajuda dos policiais civis, que registraram um boletim de ocorrência com nove linhas sobre o crime.

Duas horas depois do registro, o Hospital Estadual de Diadema, no ABC paulista, na divisa com a zona sul da capital, ligou para o 98º e perguntaram se os policiais buscavam um rapaz com as características físicas do metalúrgico, mas nada foi feito.

Karina resolveu escrever um pedido de socorro no Facebook, ainda no domingo. O apelo, replicado por cerca de 90 mil pessoas no Facebook, chegou à página de um funcionário do hospital e a família do metalúrgico foi avisada sobre seu paradeiro.

Renan estava internado em estado grave, com um tiro na cabeça. Ele morreu na manhã de terça-feira.

Os criminosos que o feriram fizeram três saques na sua conta bancária, uma hora após ele ter sido abordado na porta de casa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Déficit primário do Governo Central atinge R$ 3,56 bilhões em outubro
MS
Salários dos mais de 79 mil servidores estaduais será depositado nesta sexta-feira
EDUCAÇÃO
AGU: nível superior vale como comprovação em concurso para nível médio
Decisão saiu no Diário Oficial da União de hoje
NOTÍCIAS
Ozonioterapia ajuda na recuperação de onça ferida em incêndio no Pantanal