Menu
Busca sexta, 15 de janeiro de 2021

Presidente Lugo suspende viagem à Rio+20 por conflito de terra

20 junho 2012 - 15h20
IG


O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, suspendeu nesta terça-feira sua viagem ao Rio de Janeiro para participar da Rio+20 por causa da situação causada no país por um conflito armado entre policiais e sem-terra que deixou 17 mortos na sexta-feira em uma região perto da fronteira do Brasil. No lugar de Lugo viajará ao Rio o chanceler paraguaio, Jorge Lara Castro.

"O motivo é a situação recente que viveu o país e pareceu prudente ao presidente liquidar todos os trâmites relativos a esses fatos", disse um porta-voz da presidência paraguaia justificando a decisão. Ele se referia ao confronto a tiros que aconteceu em uma fazenda do Departamento (Estado) de Canindeyú, na fronteira com o Paraná, durante uma reintegração de posse.


Pelo menos seis policiais e 11 trabalhadores sem-terra morreram no confronto registrado durante a operação de despejo da fazenda do conhecido político e empresário Blas N. Riquelme, em um fato sem precedentes no país.

Por causa do incidente, foram cassados o ministro do Interior Carlos Filizzola e o comandante da polícia Paulino Rojas, que foram substituídos no sábado por Rubén Candia Amarilla e Arnaldo Sanabria, respectivamente.

Além disso, 12 trabalhadores rurais foram detidos e acusados por vários crimes, entre eles homicídio doloso, tentativa de homicídio, lesão grave, associação criminosa, coerção e coerção grave. Essas acusações também pesam sobre outros 46 lavradores que foram sentenciados à revelia e são procurados pelas autoridades.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
CAF vai financiar projeto de viabilidade da relicitação da ferrovia Malha Oeste
ESPORTES
Empresas brasileiras presentes no campeonato espanhol
INTERNACIONAL
Infecção por covid-19 dá alguma imunidade, mostra estudo
CAMPO GRANDE
Homem suspeito de tráfico de drogas é preso com arma