Menu
Busca segunda, 26 de outubro de 2020
MS

Ponta Porã: o turismo e a cultura de fronteira

16 maio 2016 - 14h49Por Fonte: noticias
A "Princesinha dos Ervais", como é conhecida a cidade de Ponta Porã, se localiza a cerca de 324 km da capital sul-mato-grossense e faz divisa com Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Com uma rica cultura, a origem de Ponta Porã começa com a formação de um povoado denominado inicialmente Punta Porá, que surgiu dentre os campos de Erva-mate.

Antes da Guerra do Paraguai, Ponta Porã era apenas uma região deserta no interior do Paraguai habitada somente por tribos de índios, como os Nhandevas e os Caiuás, descendentes do povo Guarani. A região era também local de parada de carreteiros que faziam o transporte de erva-mate. Anos após o fim da Guerra do Paraguai, já em 1943 o Presidente Getúlio Vargas criou o Território Federal de Ponta Porã, onde foi instalada a capital. Em 1946 o território é extinto e incorporado ao então estado de Mato Grosso. Em 1977, com a divisão de Mato Grosso em duas unidades federativas, é fundado o estado de Mato Grosso do Sul ao qual Ponta Porã parte atualmente.

Ponta Porã integra a região turística sul-mato-grossense "Caminhos da Fronteira", que é formada por nove cidades das quais seis fazem fronteira com o Paraguai. São fortes os laços comercial, social e cultural entre brasileiros e paraguaios, que mantêm uma convivência pacífica e em harmonia com as diversidades culturais, responsáveis por proporcionar aos turistas uma experiência de contato com uma identidade multicultural e sua diversidade de hábitos e costumes.

O município de Ponta Porã tem seu turismo focado na interação entre a população local e os seus visitantes. Há várias atrações turísticas que se voltam para o Turismo de Aventura, em Parques Ecológicos com trilhas e cachoeiras, Turismo Rural, em sítios e estâncias, Turismo de Contemplação e Étnicos, em morros com inscrições rupestres, Turismo Histórico, Cultural em museus, monumentos e na própria fronteira seca com o país vizinho, além do turismo de compras.

A gastronomia é um atrativo à parte, pois além da culinária típica de todo o Mato Grosso do Sul como o delicioso churrasco com mandioca, a região de fronteira ainda nos proporciona saborear pratos como a sopa paraguaia (espécie de bolo salgado feito à base de milho, queijo e cebola) e o tereré (bebida feita com mate, água e gelo).


As tradicionais rodas de tereré são muito comuns pela cidade e unem brasileiros, paraguaios e até os visitantes estrangeiros. Por isso, as cidades de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero são consideradas cidades gêmeas por causa de sua proximidade cultural. Outra curiosidade é a língua utilizada pelos moradores, já batizada de "portunhol", pois muitas vezes não se fala puramente os idiomas guarani, nem o espanhol e nem o português. Ponta Porã é uma viagem à rica cultura fronteiriça de Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Com novos testes positivos, casos de Covid-19 continuam crescendo em todo o MS
TRÁFICO
Motorista de guincho suspeita de contratante, aciona polícia e droga é encontrada dentro de carro em MS
SERVIDOR
Sonho que virou realidade, piloto da PM tem orgulho em servir a sociedade
CRIME AMBIENTAL
Polícia Militar Ambiental de Mundo Novo localiza e autua um pescador e autuará outro que divulgaram vídeo e fotos nas redes sociais praticando pesca predatória