Menu
Busca segunda, 18 de novembro de 2019
PARAGUAI

Polícia investiga se médico foi executado por paciente insatisfeito com plástica

12 junho 2019 - 13h00Por MidiaMax

A polícia de Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã – a 346 quilômetros de Campo Grande – tem duas linhas de investigação para o assassinato do médico José Marcial Centurion Cáceres, 50 anos, morto nesta terça-feira (11), quando deixava o plantão no hospital, onde trabalhava.

O médico foi executado com mais de 18 tiros, quando saía do plantão de trabalho no IPS (Instituto de Prevision Social). Testemunhas contaram à polícia que o suspeito pelo crime estava à espera da vítima a horas. Investigações da polícia trabalham com duas hipóteses para o caso.

Segundo o site ABC Color, a polícia paraguaia acredita que uma das linhas seria negligência do médico, que também é pós-graduado em cirurgia plástica e que havia feito um implante de mama, que teve problemas depois.

Outra hipótese não descartada pela polícia é de crime passional, mas não há informações detalhadas sobre está linha de investigação. Imagens de câmeras de segurança do local podem ajudar a polícia a identificar o autor do assassinato.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Homem morre afogado na cachoeira do Céuzinho em Campo Grande
MALÁRIA
Brasil ganha remédio para malária após 70 anos sem novidades no tratamento
BRASIL
Marinha disponibiliza navio para reforçar equipes no Delta do Parnaíba
CONCURSO
Seleção para professores com salário de até R$ 1,9 mil encerra inscrições na segunda-feira