Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
POLICIAL

Assassino de Rafaat é condenado a 35 anos de prisão no Paraguai

07 dezembro 2018 - 14h20Por Da Redação, com informações do CGNews

A Justiça do Paraguai condenou a 35 anos de prisão Sérgio Lima dos Santos, o brasileiro que manejou a metralhadora calibre 50 usada para executar o brasileiro Jorge Rafaat Toumani.

Apontado como “patrão” do crime organizado na Linha Internacional entre Pedro Juan Caballero e Ponta Porã (MS), Rafaat foi morto na noite de 15 de junho de 2016 em um ataque que contou com intensa troca de tiros entre os pistoleiros e seguranças do narcotraficante.

A segunda etapa do julgamento foi realizada nesta sexta-feira (07/12) em Assunción, no Paraguai. Conforme o jornal ABC Color, em suas alegações finais, o promotor Marcelo Peccipediu sentença de 28 anos de prisão, além de outros 7 como uma medida de segurança, dada a forte evidência de que estavam monitorando o condenado na cena do crime.

Durante o julgamento, foi comprovado que o réu acabou ferido com um tiro no rosto durante o tiroteio e abandonado em um hospital na região metropolitana da capital paraguaia, onde foi preso. Todos os outros pistoleiros conseguiram fugir. Nove seguranças de Rafaat foram presos naquela noite e soltos semanas depois.

Além disso, outro fato que contribuiu a sentença é que Sérgio fez parte das forças da Polícia Militar no Rio de Janeiro e foi desmantelada em 2011. Com esses dados, combinado com outros elementos, foi possível provar conclusivamente que o atirador tinha conhecimentos técnicos suficientes para lidar com o rifle Metralhadora calibre .50 com a qual o homicídio foi cometido, uma vez que a van do traficante era blindada.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

RECURSOS
MS poderá usar até R$ 500 milhões para obras de infraestrutura
ÍNDICE
Confiança da indústria cai 1,6 ponto na prévia de maio
MEIO AMBIENTE
Subida do nível do mar preocupa cientistas
INTERNACIONAL
Trump diz que Irã receberá reação de grande força se atentar contra os EUA