Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020

Segundo a polícia, o acusado é presidiário e cumpria pena no regime semi-aberto

Segundo a polícia, o acusado é presidiário e cumpria pena no regime semi-aberto

16 dezembro 2011 - 17h35
Mercosulnews

Investigadores do SIG (Serviço de Investigações Gerais) da Polícia Civil de Ponta Porã identificaram e prenderam na tarde desta quinta-feira (15) o assaltante Ramiro Pereira Duarte, de 22 anos, reconhecido como sendo o homem que no último dia 3, após render e ameaçar funcionários e clientes, assaltou uma casa lotérica no centro de Ponta Porã.

O crime ocorreu por volta das 10h50min, quando o acusado entrou na fila que chegava à porta, como se fosse um cliente comum. Ele chegou a ser chamado pelo caixa ao lado, mas recusou, dizendo que preferia aquele caixa que estava à sua frente. Ao ser atendido, o elemento sacou de uma arma e anunciou o assalto, mandando que a funcionária passasse todo o dinheiro do caixa.

Em seguida foi até o outro caixa, bateu com a arma no balcão e mandou que todos os que ali ficassem tranqüilos, recolhendo também o dinheiro que havia no guichê. Em seguida o bandido saiu correndo na direção de Pedro Juan Caballero (Paraguai), levando consigo R$ 3.624,00. A Polícia Militar foi chamada, mas não conseguiu localizar o assaltante.

A partir da queixa do crime investigadores do SIG deram início as investigações e ontem conseguiram identificar, localizar e prender Ramiro Duarte. Foi então que os policiais descobriram que ele é presidiário e vinha cumprindo pena em regime semi-aberto em Ponta Porã pelo crime de tráfico de drogas.

As vítimas foram chamadas ao 1º Distrito Policial e reconheceram o assaltante, “sem sombra de dúvidas”, como sendo o autor do roubo do dia 3. O marginal foi indiciado pelo crime de assalto à mão armada (roubo qualificado pelo emprego de arma de fogo) e o fato foi comunicado ao Juízo de Direito das Execuções Penais de Ponta Porã.

Por determinação da Justiça, o assaltante teve regressão do regime semi-aberto, motivo pelo qual foi encaminhado à Unidade Penal ‘Ricardo Brandão’, onde permanecerá cumprindo pena no regime fechado e ainda responderá pelo novo delito, o que pode lhe render mais alguns anos de cadeia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTÍCIAS
Ozonioterapia ajuda na recuperação de onça ferida em incêndio no Pantanal
JUSTIÇA
Motociclista será indenizado por acidente devido ao rompimento de cabos
PONTA PORÃ
Policial Militar aposentado evita roubo
LEGISLATIVO
Projeto cria Disque Denúncia de Maus Tratos e Abandono de Animais