Menu
Busca sexta, 23 de abril de 2021

81,8% do sul-mato-grossenses vivem com segurança alimentar, diz IBGE

19 dezembro 2014 - 10h45Por G1
Mato Grosso do Sul registrou um aumento de 18% no número de residências que vivem com Segurança Alimentar (SA), conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados em todo o país nesta quinta-feira (18). Em 2013, o órgão realizou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), tanto para verificar a SA como a Tecnologia da Informação e Comunicação.

Segundo a assessoria de imprensa do órgão, 69,5% dos moradores do Estado viviam sob SA, enquanto que 81,8% dos entrevistados viviam nestas condições em 2013. Ao contrário, a Insegurança Alimentar (IA) tinha incidência em 10,6% das casas em 2009, número que caiu para 5,4% no ano passado.

No entanto, das 147 mil residências vistoriadas em Mato Grosso do Sul no ano de 2013, 30,4% ainda residem em condições de IA, principalmente porque a remuneração era de até ¼ do salário mínimo.Deste número, apenas 0,2% ganhavam mais de dois salários mínimos. Em número absoluto, isto significa um mil moradores, conforme a assessoria de imprensa do órgão.

Acesso

A Segurança Alimentar, conforme estatísticas do IBGE, garante a todos as condições de acesso a alimentos básicos de qualidade em quantidade suficiente, sem comprometer as outras necessidades essenciais e garantindo assim uma existência digna. Ao contrário desta situação, são casos considerados de IA.

Em 2013, a pesquisa do IBGE registrou 65,3 milhões de domicílios particulares no Brasil. Destes, 50,5 milhões (77,4%) estavam em situações de SA. Nestes locais, moravam 149,4 milhões de moradores, o equivalente a 74,2% dos domicílios particulares do país. Os 14,7 milhões restantes tinham alguma preocupação em restrição a alimentos, totalizando 52 milhões de pessoas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DETRAN
Leilão do Detran com 180 veículos para circulação encerra nesta sexta-feira
TEMPO
Meteorologia indica aumento de nuvens e máxima de 37°C para MS nesta sexta-feira
DOURADOS
Camionete que seguia para Campo Grande com mais de uma tonelada de maconha foi recuperada pelo DOF
ECONOMIA
Micro e pequenas empresas podem pagar Simples com Pix