Menu
Busca quarta, 21 de abril de 2021
PRF

PRF de Água Clara recupera caminhão e carro roubados em São Paulo

21 janeiro 2015 - 10h05Por Fonte: perfilnews
Um caminhão Ford F350 G, com placa DCX-5635, de Osasco/SP, foi apreendido, assim como um GM/Vectra Hatch 4P GT, placa (aparente) EAZ-2125, de Itatiba/SP, durante fiscalização de equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Água Clara (MS), na noite de ontem (20) e madrugada de hoje (21). Os veículos tinham informações de que tinham sido roubados.

O primeiro caso ocorreu por volta das 20h10, no km 140 da BR-262, em frente à unidade operacional da PRF no referido município sul-mato-grossense, quando o caminhão conduzido por A. S., 51 anos, mecânico, foi abordado. O motorista tinha como passageira a estudante R. S. M. C., 22 anos.

Efetuada consulta do veículo no sistema policial foi constatado que fora furtado em São Paulo no dia 13 passado. O condutor não portava o CRLV do veículo e possuía passagem por receptação.

Questionado sobre a procedência do veículo, o condutor informou que comprou em São Paulo/SP, no dia 12 passado (um dia antes dele ser furtado), e que pagou R$12 mil de entrada e R$ 23 mil a prazo, totalizando R$ 35 mil. Alegou desconhecimento de que o veículo era furtado.

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil local. O condutor foi preso em flagrante pela prática, em tese, do crime de receptação, podendo ser condenado a uma pena de até 4 anos de prisão.

CARRO

Já por volta da 01h45 desta quarta-feira, no km 143 da mesma rodovia federal, a equipe da PRF de Água Clara abordou o Vectra Hatch 4P GT, conduzido por W. A. A., 25 anos, entregador, e tendo como passageira J. S. D., 33 anos, cozinheira. Após a entrega da documentação do carro e do condutor, constatou-se indícios de adulteração nos elementos de identificação do veículo.

Durante vistoria minuciosa foi constatado que o veículo era clonado sendo a placa correta EBL-7047, Diadema/SP, com ocorrência de roubo naquela cidade paulista, registrada no dia 26/03/2013. Os elementos de identificação do veículo estavam adulterados.

Questionado sobre a procedência do veículo, o condutor disse que comprou o carro há um mês por R$ 3 mil, e que foi informado que o veículo era "finan", ou seja, que estava com as prestações atrasadas junto à instituição financeira.

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil local. O condutor foi preso em flagrante pela prática, em tese, dos crimes de receptação e adulteração dos sinais de identificação veiculares. Ele poderá ser condenado a uma pena de até 10 anos de prisão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE
Telessaúde credencia profissionais de Web Designer com remuneração de R$ 3 mil
MS
Beneficiários do Mais Social terão que participar de curso profissionalizante
EDUCAÇÃO
Matrícula para curso de medicina da UEMS pode ser feita até dia 26 de abril
PONTA PORÃ
Força Tática do 4º BPM intercepta comboio de veículos transportando mercadorias não legalizadas