sexta, 12 de agosto de 2022
AGEPEN

Campanha do Instituto Penal arrecada 488 livros em um mês e renova acervo da biblioteca do presídio

18 junho 2022 - 12h30Por Portal Governo MS

A ação promovida pelo Instituto Penal de Campo Grande (IPCG) – Cheiro de Livro, contabilizou a arrecadação de 488 exemplares entre os policiais penais e colaboradores. Além de diversificar o acesso à leitura entre os reeducados de maneira universal e democrática, o projeto contribui na reinserção social dos apenados.

Como premiação, foi sorteado um vale-presente do Boticário no valor de R$ 200,00 (duzentos reais) e a policial penal Darlene Alves de Oliveira foi contemplada. “A leitura não só oferece uma oportunidade de conhecimento e crescimento intelectual aos presos, mas também é um aliado no processo de torná-los pessoas melhores e livres. E esta foi uma maneira que encontrei de contribuir, de uma forma ínfima, com o crescimento intelectual daqueles que se encontram em situação de privação de liberdade”, revela Darlene.

Para incentivar a doação, o projeto promoveu um sorteio entre os participantes e a policial penal Darlene foi contemplada com um vale-presente

Para a idealizadora do projeto, a assistente social responsável pelo setor educacional Cristiane da Silva Sobrinho, a leitura é a mediação entre a experiência daquele que escreve e o olhar daquele que a recebe, daquele que lê.

“Portanto, podemos compreender, o quanto a leitura auxilia na formação humana deste leitor, despertando o pensamento crítico, abrindo perspectivas para novos mundos e novas experiências proporcionadas pelas mais diversas narrativas. Considerando os benefícios do hábito de ler, o projeto foi um sucesso e vamos buscar atingir o maior número de internos leitores”, conclui Cristiane.

A arrecadação aconteceu de 03 de maio a 09 de junho e contemplou livros em bom estado de conservação, não sendo aceitos didáticos, gibis, revistas e enciclopédias. Os exemplares irão subsidiar os projetos que estimulam o hábito pela leitura aos privados de liberdade, além de diversificar o acervo da biblioteca da unidade penal, que conta agora com mais de 2,6 mil livros.

Apoiador do projeto, o diretor da unidade penal, Dirceu de Jesus Arruda Coelho, ressalta que a leitura é algo importante na vida do ser humano. “Ler estimula a criatividade, trabalha a imaginação, exercita a memória, contribui com o crescimento do vocabulário e melhora a escrita”.

A chefe da Divisão de Assistência Educacional, Rita de Cássia Argolo Fonseca, parabenizou a iniciativa e destacou o papel que a leitura traz para a transformação de vida. “Independente da situação em que a pessoa se encontra, você ativa sua criatividade, agrega conhecimento e isso possibilita mudança de vida”, afirma.

Também participaram da entrega da premiação, o diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Aud de Oliveira Chaves; a diretora de Assistência Penitenciária, Elaine Arima Xavier Castro; e a chefe da Divisão de Promoção Social, Marinês Savoia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA

Produção de motocicletas tem melhor acumulado para julho desde 2015

SAÚDE

Anvisa analisa cinco pedidos para diagnóstico da varíola dos macacos

ECONOMIA

Conab estima safra de grãos em 271,4 milhões de toneladas em 2021/22

ECONOMIA

Pesquisa indica queda de 2% no abate de frangos no país