domingo, 23 de junho de 2024
AGEPEN

Campanha do Instituto Penal arrecada 488 livros em um mês e renova acervo da biblioteca do presídio

18 junho 2022 - 12h30Por Portal Governo MS

A ação promovida pelo Instituto Penal de Campo Grande (IPCG) – Cheiro de Livro, contabilizou a arrecadação de 488 exemplares entre os policiais penais e colaboradores. Além de diversificar o acesso à leitura entre os reeducados de maneira universal e democrática, o projeto contribui na reinserção social dos apenados.

Como premiação, foi sorteado um vale-presente do Boticário no valor de R$ 200,00 (duzentos reais) e a policial penal Darlene Alves de Oliveira foi contemplada. “A leitura não só oferece uma oportunidade de conhecimento e crescimento intelectual aos presos, mas também é um aliado no processo de torná-los pessoas melhores e livres. E esta foi uma maneira que encontrei de contribuir, de uma forma ínfima, com o crescimento intelectual daqueles que se encontram em situação de privação de liberdade”, revela Darlene.

Para incentivar a doação, o projeto promoveu um sorteio entre os participantes e a policial penal Darlene foi contemplada com um vale-presente

Para a idealizadora do projeto, a assistente social responsável pelo setor educacional Cristiane da Silva Sobrinho, a leitura é a mediação entre a experiência daquele que escreve e o olhar daquele que a recebe, daquele que lê.

“Portanto, podemos compreender, o quanto a leitura auxilia na formação humana deste leitor, despertando o pensamento crítico, abrindo perspectivas para novos mundos e novas experiências proporcionadas pelas mais diversas narrativas. Considerando os benefícios do hábito de ler, o projeto foi um sucesso e vamos buscar atingir o maior número de internos leitores”, conclui Cristiane.

A arrecadação aconteceu de 03 de maio a 09 de junho e contemplou livros em bom estado de conservação, não sendo aceitos didáticos, gibis, revistas e enciclopédias. Os exemplares irão subsidiar os projetos que estimulam o hábito pela leitura aos privados de liberdade, além de diversificar o acervo da biblioteca da unidade penal, que conta agora com mais de 2,6 mil livros.

Apoiador do projeto, o diretor da unidade penal, Dirceu de Jesus Arruda Coelho, ressalta que a leitura é algo importante na vida do ser humano. “Ler estimula a criatividade, trabalha a imaginação, exercita a memória, contribui com o crescimento do vocabulário e melhora a escrita”.

A chefe da Divisão de Assistência Educacional, Rita de Cássia Argolo Fonseca, parabenizou a iniciativa e destacou o papel que a leitura traz para a transformação de vida. “Independente da situação em que a pessoa se encontra, você ativa sua criatividade, agrega conhecimento e isso possibilita mudança de vida”, afirma.

Também participaram da entrega da premiação, o diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Aud de Oliveira Chaves; a diretora de Assistência Penitenciária, Elaine Arima Xavier Castro; e a chefe da Divisão de Promoção Social, Marinês Savoia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO

Pesquisa aponta problemas no ensino da educação física em escolas

GERAL

Mega-Sena pode pagar hoje R$ 86 milhões

DETRAN

No ar boletim Detran Mais Perto, Mais Eficiente da semana de 17 a 21 de junho

GERAL

Quina de São João sorteia neste sábado prêmio de R$ 220 milhões