sexta, 19 de julho de 2024
MS

Corumbá corre risco de rompimento de barragem, alerta DNPM

23 novembro 2015 - 12h41Por Fonte: douradosagora
O Departamento Nacional e Produção Mineral (DNPM) alerta que o Mato Grosso do Sul corre o risco de enfrentar tragédia semelhante a que ocorreu em Mariana, em Minas Gerais. O órgão responsável pela fiscalização de barragens de mineração em todo o Brasil detectou duas barragens em Corumbá, classificadas com 'alto risco' de se romperem, o que pode afetar milhares pessoas, sem contar os sérios danos ao Pantanal.

De acordo com a publicação do Jornal O Globo, as duas barragens são controladas pela empresa Vale, que administra a Urucum Mineração e extrai o manganês do local conhecido como Morro do Urucum, em Corumbá. Os dois reservatórios, de classificação A (Alto Risco), possuem rejeitos (minerais contidos no próprio minério, porém com maior incidência de defeitos ou impurezas) em alta quantidade. Entre eles arsênio, substância altamente tóxica, segundo análise do Centro de Tecnologia Mineral, do Ministério da Tecnologia.

Caso haja o rompimento, 103,7 mil habitantes do município de Corumbá, conforme dados oficiais do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), além de outras cidades ao redor, como Ladário, correm sérios riscos de vida. Além disso, a substância altamente tóxica pode contaminar uma das maiores extensões úmidas contínuas do planeta, o Pantanal sul-mato-grossense, que possui, segundo o Ministério do Meio Ambiente, 'uma exuberante riqueza' de bioma.

À publicação carioca, a Vale negou que o rejeito seja perigoso e disse que manteve as operações a despeito do resultado negativo das condições das estruturas. 'A companhia afirmou que inspeções feitas em 2015 se reenquadraram as bacias para baixo e médio risco, mas não apresentou documentos que comprovem isso'. (www.topmidianews.com.br)

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRABALHO, PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA

Projeto prevê possibilidade de trabalho remoto para mulheres em situação de violência doméstica

SAÚDE

Em menos de sete meses, Influenza já mata mais em MS do que todo o ano passado

CIDADE E TRANSPORTES

Projeto obriga seguradora a justificar exclusão de motorista de carga em perfil de risco

REGIÃO

Três irmãos são resgatados em situação de abandono em Ponta Porã