Menu
Busca quarta, 21 de abril de 2021
MS

Estiagem durante plantio da soja pode impedir recorde na produção

28 janeiro 2015 - 09h52Por Fonte: campograndenews
A instabilidade climática pode impedir que Mato Grosso do Sul bata recorde na colheita de soja da safra 2014/2015. A previsão, segundo a Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja), é de que 6,8 milhões de toneladas sejam colhidos nos campos da região. No entanto, a seca registrada no início do plantio e a chegada tardia da chuva pode afetar os resultados.Chuva - Durante o lançamento oficial da colheita, realizado na sede da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) nesta terça-feira (27), Maurício Saito, presidente da Aprosoja/MS, explicou os efeitos da estiagem nos próximos resultados.

"Devido à estiagem em várias regiões do Estado, algumas cidades o produtor rural sofreu atraso de até 18 dias no início do plantio feito em setembro. Na cidade de Amambai, por exemplo, existem produtores que já estão acionando o seguro rural por causa dos prejuízos gerados pela falta de chuva", conta.

A estiagem registrada no início desse mês também prejudicou a produção. Por causa disso, o milho safrinha também sofrerá atraso. Além disso, segundo Saito, a previsão é que a produtividade desse cultivo sofra declínio devido à diminuição de investimentos em tecnologias.
Dados - Apesar do quadro aparentemente negativo, a expectativa da Aprosoja/MS é que o Estado atinja resultados positivos, chegando a um volume de produção 12,36% maior em relação ao mesmo período do ano passado, que teve 6,05 milhões de toneladas de soja. Se o clima colaborar e a chuva cair no tempo e quantidade certa, Mato Grosso do Sul será o quinto maior produtor de soja do País.

Isso porque a área destinada ao cultivo da soja aumentou 5,5% nas duas últimas safras, chegando a 2,3 milhões de hectares na safra 2014/2015. Com mais área para plantio, espera-se que a produtividade média também registre crescimento, chegando a 49,28 de sacas por hectare, uma estimativa de crescimento de 6,5%.

Recuo - Somente a comercialização antecipada do grão é que tem previsão, desde já, de queda. Na safra 2013/2014, 30% da produção total foi comercializada antes que a soja fosse colhida. No entanto, no plantio de 2014/2015, houve queda de 25% na venda antecipada, um decréscimo de 6%.

Números relativos à perda de produtividade só serão levantados no futuro, devido às chuvas que começaram a atingir o Estado na última semana. Portanto, os próximos dias serão decisivos. "Não tem como escapar, o produtor, mais do que nunca, precisa acompanhar o setor e verificar as condições de preço no mercado para encontrar o melhor caminho para traçar seu nível de produção", finaliza Saito.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Arrecadação de março superou as melhores expectativas, diz Guedes
COTAÇÃO
Dólar fecha em leve alta após mudanças no Orçamento
POLÍTICA
Câmara: plantio de maconha para fins medicinais tem parecer favorável
REGIÃO
Polícia Militar no Distrito do Boqueirão apreende 1,5kg de maconha