Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021

Livro descreve história da Família Mattos

Livro descreve história da Família Mattos

23 novembro 2011 - 18h00
Divulgação (TP)

A presença da Família Mattos no sul de Mato Grosso do Sul se tornou um tema bastante pesquisado entre os historiadores. O assunto já rendeu uma bibliografia que está ganhando continuamente mais consistência. São livros, monografias, artigos, enfim, uma série de publicações interessantes dando conta da chegada do primeiro Mattos no Brasil no final do século 18 _Manoel de Mattos Pereira junto da esposa Quitéria Rosa de Jesus_, a saída dos Mattos do Rio Grande do Sul para se estabelecer no então Mato Grosso e suas ações ao longo de décadas especialmente na região de fronteira e em Dourados.


Uma das obras, considerada completo relato da genealogia da família, é de autoria de Marli Carvalho Owens: “Mattos. A Saga de uma Família”, publicado no ano 2000.

A obra é resultado de um trabalho de pesquisa feito pela autora durante 14 anos. São 228 anos de genealogia. Os estudos são fartamente fundamentados por documentos, fotografias e muitos depoimentos.

O livro possui descrição de mais de 600 famílias pesquisadas a partir do relacionamento com os Mattos, tanto no Rio Grande do sul, quanto em Mato Grosso do Sul, passando pela Argentina e Paraguai.

Um dos destaques da obra é a trajetória de Ponciano de Mattos, um membro da família que se tornou líder do movimento migratório para o sul do então Mato Grosso. A vinda da Família Mattos foi motivada pelo enfrentamento, no Rio Grande, à outra família numerosa e poderosa, do Senador Pinheiro Machado.
Ponciano, primeiro prefeito de São Luiz Gonzaga, teve que abandonar a cidade por conta da guerra civil que resultou na morte de milhares de pessoas no território riograndense.

Em Mato Grosso do Sul, Ponciano também se destacou como líder político sendo escolhido para primeiro prefeito de Ponta Porã no ano de 1913. Depois, chegou a ser vereador e presidente da Câmara Municipal e ainda juiz de paz.
Foi um dos protagonistas do movimento que lutava pela emancipação política de Dourados e, também ocupou cargo público importante em Bela Vista.

De acordo com a obra de Marli, Ponciano faleceu no Município de Dourados, Comarca de Ponta Porã, no dia 2 de janeiro de 1934, com 78 anos de idade.

No próximo fim de semana, a Família Mattos promove um encontro internacional que deverá reunir cerca de mil pessoas em Ponta Porã. O encontro será realizado nas dependências do CTG- Querência da Saudade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPERAÇÃO BOCAIÚVA
PMA prende e autua paranaense transportando filhotes de papagaios retirados ilegalmente dos ninhos
CONCURSO PÚBLICO
Governo abre processo seletivo para contratar analista previdenciário com salário de R$ 4,1 mil
JUSTIÇA
Corregedor pede ao STF compartilhamento de provas sobre fake news
INFRAESTRUTURA
Governo do Estado dá início a construção de quatro pontes em áreas estratégicas de MS