segunda, 22 de julho de 2024
MS

MS pede reconhecimento federal de situação de emergência em 14 municípios

14 dezembro 2015 - 11h11Por Fonte: noticias
O Governo de Mato Grosso do Sul pediu reconhecimento federal da situação de emergência nos 14 municípios do Estado mais atingidos pelas fortes chuvas das últimas semanas, onde estragos foram registrados.

Em ofício enviado na última sexta-feira (11) para a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, o governador Reinaldo Azambuja explicou que são necessários R$ 115,4 milhões para ações de socorro e assistência à população de Tacuru, Naviraí, Itaquiraí, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Amambai, Iguatemi, Sete Quedas, Paranhos, Caarapó, Juti, Novo Horizonte do Sul, Japorã e Eldorado.

Reinaldo oficializou no documento os termos tratados em reunião feita em Brasília (DF) no último dia 9 de dezembro, quando ele e o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Adriano Pereira Junior, se encontraram para debater soluções emergenciais para a recuperação dos municípios do Sul de Mato Grosso do Sul, onde foram causados estragos por causa das tempestades.

Conforme o ofício, “os danos e prejuízos decorrentes do evento adverso implicaram no comprometimento da capacidade de resposta econômica e administrativa do Poder Público Estadual, o que implica na necessidade de auxílio financeiro complementar por parte do Governo Federal”.

Junto do ofício, a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil ainda recebeu relatório fotográfico das regiões atingidas e documentos e registros que esclarecem a ocorrência do desastre, como os decretos estaduais que reconhece a situação de emergência nos 14 municípios.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Início de operação da fábrica de Ribas do Rio Pardo consolida MS como vale da celulose

ECONOMIA

Mercado voluntário de carbono no Brasil recua em 2023

Dados são do Observatório de Bioeconomia da FGV

BRASIL

Conab recebe mais R$ 115 milhões para apoio à comercialização da agricultura familiar

DIREITOS HUMANOS

Cimi: políticas públicas ainda não frearam violência contra indígenas

Relatório cita fortalecimento e retomada de ações de fiscalização