Menu
Busca sexta, 23 de abril de 2021
Polícia

Novo extintor some do mercado e motorista pode pagar multa de R$ 127

06 janeiro 2015 - 11h04Por Fonte: riobrilhantenews
O proprietário de veículo que ainda não efetuou a troca de extintor de incêndio para o modelo carga de pó ABC corre sério risco de levar uma multa de R$ 127 e cinco pontos na CNH (Carteira Nacional de Habitação). O problema é que o item de segurança, obrigatório em todo o País desde quinta-feira (1º de janeiro de 2015), antes mesmo da virada do ano já estava em falta não só nos postos de gasolina de Campo Grande mas de todo o Estado.

“Recebemos 60 unidades por volta do dia 15 de dezembro e o estoque se esgotou no dia 31”, disse Valdir dos Santos, gerente de um posto de gasolina na esquina da avenida Mato Grosso com a rua Ceará.

Em um posto na mesma avenida, esquina com a rua 25 de Dezembro, o gerente Evaldo Rosário de Souza, relata a procura acima da média e também reclama da falta do novo equipamento anti-incêndio, que possui como diferencial a capacidade de combater o fogo em objetos de plástico e tecido. “Só em dezembro vendemos em 26 dias um estoque de extintores que levaríamos 2 meses para comercializar”, disse ele.

Mas a pior informação, segundo ele, ainda não é esta. “Temos tido contato quase que diariamente com o nosso fornecedor e a alegação é que a falta é generalizada, em todo o Estado, pois o fabricante, em São Paulo, não está dando conta da demanda. Por isso, também não há previsão para a reposição do estoque”.

Por conta da grande procura e da precária oferta, o custo sugerido do extintor, que é de R$ 85, já está em R$ 90.

Para não ter essa dor de cabeça, Souza se antecipou e trocou o extintor de seu veículo Gol 2007 há um ano. “Sou precavido e sabia que isso ia acontecer. A resolução (333, do Denatran) é de 2009 e os proprietários tiveram cinco anos para se adequar. Pena que a maioria deixa sempre tudo para a última hora e aí acontece isso aí”, disse.

Não foi o caso de Manoel Nunes. Em um posto de gasolina da avenida Bandeirantes, ele parou para abastecer e, ao ser indagado se pensava em trocar o extintor de seu Gol ano 1986 para se adequar à nova resolução, disse que faria somente na semana que vem. “Estou sem dinheiro, mas depois do dia 5 eu compro, quer dizer, se eu conseguir encontrar, né”, finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA ALVORADA DO SUL
Policiais civis prendem suspeito de homicídio
CORUMBÁ
Polícia Militar prende dupla por tentativa de assalto a mão armada
DOURADOS
Jovem é preso com veículo roubado após denúncias de furto
EDUCAÇÃO
Sisu: terminam hoje os prazos para matrículas na primeira convocação