segunda, 22 de julho de 2024
Operação

Remédios ilegais para engorda de gado são alvo de operação da Polícia Federal

11 novembro 2015 - 12h22Por Fonte: riobrilhantenews
Importação e venda irregular de produtos e medicamentos de uso veterinário motivaram operação da Polícia Federal iniciada nesta quarta-feira (11). Ao todo, 150 policiais cumprem 67 mandados no interior de São Paulo. Os produtos eram comercializadas para quatro estados, entre eles o Mato Grosso do Sul.

De acordo com a corporação, os medicamentos eram usados na engorda do gado criado nas cidades de Barueri, Presidente Prudente e São José do Rio Preto além dos estados para onde os remédios eram vendidos.

Durante a Operação Pales, serão cumpridos 14 mandados de prisão, 14 de condução coercitiva e 39 de busca e apreensão.

Além de Mato Grosso do Sul, os estados que também recebiam os medicamentos são Mato Grosso, Rio Grande do Sul e Pará. Parte dos produtos era contrabandeada da China onde a produção era totalmente clandestina. A venda dos insumos acontecia pela internet e por telemarketing.

As investigações começaram em abril do ano passado, na época, foram 13 apreensões e 16 pessoas presas. Antes disso, a Polícia Federal havia fechado cinco laboratórios clandestinos.

Os presos na Operação de hoje poderão responder pelos crimes de contrabando, falsificação, corrupção, adulteração de produto destinado para fins medicinais, falsidade ideológica e organização criminosa.

A delegacia da Polícia Federal de São José do Rio Preto coordena a operação e balanço deve ser divulgado à tarde.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Início de operação da fábrica de Ribas do Rio Pardo consolida MS como vale da celulose

ECONOMIA

Mercado voluntário de carbono no Brasil recua em 2023

Dados são do Observatório de Bioeconomia da FGV

BRASIL

Conab recebe mais R$ 115 milhões para apoio à comercialização da agricultura familiar

DIREITOS HUMANOS

Cimi: políticas públicas ainda não frearam violência contra indígenas

Relatório cita fortalecimento e retomada de ações de fiscalização