Menu
Busca quinta, 23 de setembro de 2021
CARBONERA - JULHO, AGOSTO E SETEMBRO
BOLETIM COVID

Vacinação na fronteira será referência para outros Estados, afirma secretário de saúde

09 julho 2021 - 12h00Por Portal Governo MS

Durante transmissão ao vivo nas redes sociais nesta sexta-feira (09) o secretário de saúde Geraldo Resende afirmou que os 13 municípios da fronteira de Mato Grosso do Sul conseguiram imunizar 90% da população alvo. Ele esteve no Paraná recentemente, e afirmou que outros Estados, que fazem fronteira com outros países já demonstram interesse em reproduzir o estudo feito em Mato Grosso do Sul. 

“Fizeram um pedido e o Governo Federal já sinalizou positivamente que todos os municípios situados na faixa de fronteira vão ter um quantitativo de 5% a mais de vacina na faixa de fronteira. Mato Grosso do Sul está sendo referência positiva”, destacou. 

Detalhes do estudo de vacinação em massa e o quantitativo excedente de vacinas que serão distribuídos aos 66 municípios de MS, serão divulgados em breve, segundo o secretário Resende. 

A atualização do Boletim Epidemiológico desta sexta-feira (09) apresenta 836 novos casos confirmados e mais 17 óbitos por complicações da doença. 

Dos 7.165 casos ativos no Estado, 654 são casos de internação, sendo 296 em leitos clínicos e 358 em leitos de UTI. A ocupação de leitos UTI SUS por macrorregião de internação é de 81% na macrorregião de Campo Grande, 65% na de Dourados, 69% na de Três Lagoas e 56% na de Corumbá. 

De acordo com a SES existem 2.351 amostras em análise no Lacen e laboratórios parceiros, e 3.541 casos sem encerramento pelos municípios. 

Mais detalhes do boletim epidemiológico Covid desta sexta-feira (09) pode ser conferido aqui

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORPO DE BOMBEIROS
Mais 100 bombeiros são enviados para combate aos incêndios no Pantanal
DEFESA DO CONSUMIDOR
Procon-MS divulga nova pesquisa de variação de preços dos produtos da Cesta Básica
POLÍTICA
Instalada comissão da Câmara que vai analisar PEC dos precatórios
SAÚDE
Governador volta a reforçar a importância de todos se vacinarem