Menu
Busca terça, 03 de agosto de 2021

Bahia volta a adotar o horário de verão após oito anos

Bahia volta a adotar o horário de verão após oito anos

03 outubro 2011 - 10h36Por UOL
O governador da Bahia, Jaques Wagner, confirmou nesta segunda-feira (3) que o Estado vai adotar o horário de verão a partir do dia 16 de outubro. A medida atendeu a um pedido de empresários baianos, que alegaram que não acompanhar as regiões Sul, Sudeste e Centro-oeste traria prejuízos ao Estado.

Com a decisão, anunciada durante entrevista na TV Itapoan, o Estado volta a adotar o horário que deixou de existir na Bahia em 2003, quando o então governador Paulo Souto alegou que a maioria da população seria contra a medida.

A partir da 0h do domingo (16), os relógios dos baianos devem ser adiantados em uma hora. O novo horário valerá até o dia 26 de fevereiro.

Segundo Wagner, a medida foi tomada após estudos, que nortearam tecnicamente a decisão. De acordo com ele, durante o horário de verão, o sol nasce entre 45 e 47 minutos mais cedo no Estado - o que derrubaria o argumento dos contrários de que, com a medida, os trabalhadores sairiam de casa com o céu ainda escuro.

Em carta, os empresários do Fórum Empresarial da Bahia alegaram que a não-adesão da Bahia ao horário resulta em perdas para a economia local, “uma vez que esta fica desconectada dos Estados que já aderem à iniciativa e que respondem por nada menos que 81% do PIB brasileiro.”

Na visão do Fórum, com a inclusão da Bahia, o Estado aproveita os “aspectos favoráveis” da medida, como maior claridade no fim da tarde para atividades de lazer. Outro ponto citado como benéfico é evitar a mudança de horários dos bancos, voos e programações das TVs, que seriam prejudiciais à rotina da população.

Um estudo apresentado pelos empresários aponta que, no dia 16 de julho, o sol nasceu às 5h57min; já no dia 16 de outubro deverá nascer às 5h08min, o que "desmistifica o principal argumento dos que são contrários", que é a ideia de que as pessoas vão sair ainda no escuro de casa para ir ao trabalho pela manhã.

O Fórum alega ainda que a medida não causa insegurança, já que apenas 27% das ocorrências policiais da região metropolitana de Salvador ocorrem das 16h às 20h.

Junto com o estudo, os empresários apresentaram um levantamento que ouviu 800 pessoas, onde aponta que 68% das pessoas associam o maior tempo de claridade com a disponibilidade para o lazer, enquanto 61% apontam como positivo o alinhamento do horário bancário com o dos principais centros financeiros do país.

Já outros 57% acreditam que a entrada da Bahia no horário de verão seria benéfica para o turismo, o esporte e ajuda a aumentar o emprego e a renda da população.

Mas a decisão não é unânime no Estado. Neste domingo (2), o Sindicato dos Rodoviários pediu para que o Estado não adotasse o horário de verão, já que muitos trabalhadores iniciam suas jornadas durante a madrugada e, com a mudança nos relógios, passaria a sair de casa ainda no escuro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTADO
Apesar da pandemia, MS terá o maior crescimento do PIB no país
DOURADOS
Ocorrências violência doméstica "evolui" e trio acaba preso por tráfico e furto pela PM
POLÍCIA
Polícia Militar apreende 61 kg de maconha em veículo furtado no estado de São Paulo
BRASIL
Vendas de automóveis têm queda de 8,4% em julho comparado a 2020