Menu
Busca terça, 03 de agosto de 2021

Você sabia que existe um nutriente capaz de melhorar a aparência da pele, dos cabelos e das unhas, além de proteger o coração e ajudar a emagrecer? Descubra tudo sobre esse poderoso aliado e inclua-o já na sua dieta

27 outubro 2011 - 16h00
Corpo a Corpo

Em meio a uma infinidade de vitaminas, minerais e antioxidades, dos quais ouvimos falar a todo o momento, um nutriente muito importante pode passar despercebido. E, certamente, se conhecê-lo um pouco melhor, você não vai querer que isso aconteça. Aa justificativa é simples: ele é a cara do verão. Sua principal função é dar aquela firmeza que cai bem em qualquer biquíni, nos vestidos mais curtinhos, enfim, em todas as peças que deixam seu corpo em evidência. E não para por aí: poderoso, ele também ajuda a adiar as terríveis ruguinhas, que denunciam a idade (coisa que a gente detesta, não é mesmo?). Ppois bem, a bola da vez é o colágeno. Você já deve ter se deparado com ele na formulação de algum cosmético. Aacontece que, de tão essencial, ele já extrapolou as prateleiras das perfumarias e vem roubando a cena na indústria da nutrição. Sorte nossa: está cada vez mais fácil contar com esse aliado.

PRODUÇÃO DO ORGANISMO

Para começar, é importante dizer que o colágeno é uma proteína. Mas não se trata de qualquer tipo, não. Ele exerce papéis fundamentais em nosso organismo. "O colágeno representa aproximadamente 25% de toda proteína presente no corpo humano e tem como função dar sustentação às células, mantendo-as unidas e firmes. Além disso, é o principal componente proteico de órgãos como a pele, os ossos, as cartilagens, os ligamentos e os tendões", explica Ione Leandro de Queiroga, nutricionista da OnVittá by Onodera (SP). Como desempenha funções essenciais, o nutriente é naturalmente produzido pelo nosso corpo, desde que nascemos. Mas nem pense em respirar aliviada por conta disso. Ccom o passar dos anos, a produção de colágeno vai ficando reduzida, até chegar a níveis bastante preocupantes. "Na maturidade, que chega por volta dos 50 anos, produzimos em média apenas 35% do colágeno que necessitamos", completa a especialista Ione Queiroga.

QUANDO COMEÇAR?

Engana-se quem acredita que a suplementação de colágeno é uma necessidade exclusiva das mulheres maduras. E, se apenas a ideia de prevenção não a convence a começar antes, outros dados podem ajudar. "Pesquisas mostram que, por volta dos 25 anos, o organismo já começa a diminuir a produção do nutriente", destaca Daniela Hueb, nutróloga (SP). E não se trata apenas de uma questão de idade. Fatores externos também podem refletir negativamente nos níveis da proteína. "Hábitos como o tabagismo e a exposição solar excessiva reduzem a oferta de colágeno no organismo, afetando a sustentação e a elasticidade da pele. Isso sem falar do estresse, que causa o envelhecimento precoce das células e consequente perda do nutriente", comenta Beatriz Botequio de Moraes, nutricionista da Equilibrium Consultoria em Nutrição e Bem-Estar (SP). E, cá entre nós, amiga, nos complicados dias de hoje, quem é que está livre do fantasma do estresse, não é mesmo? Por isso, o jeito é se cuidar e não ficar à mercê dos seus efeitos nocivos. Sua beleza e saúde, com certeza, agradecem!

PARA SER MAIS BEM ABSORVIDO, O COLÁGENO NECESSITA DE VITAMINA C, PRESENTE EM ABUNDÂNCIA NO LIMÃO, NO MELÃO E NA ACEROLA; ALÉM DE VITAMINA E, ENCONTRADA NAS FRUTAS OLEAGINOSAS E NOS PEIXES

COMO MELHORA A FIRMEZA E A ELASTICIDADE DA PELE, O COLÁGENO COMBATE A CELULITE, AS ESTRIAS E A FLACIDEZ. RESULTADO: CORPO SAUDÁVEL E EM FORMA

VOCÊ MAIS BONITA

Agora você já sabe: se o seu objetivo é afastar os sinais do tempo, a aposta certeira é o colágeno. Uma vez que mantém a pele firme e elástica, ele também é muito útil para quem caprichou na dieta e conseguiu perder aqueles quilinhos indesejáveis e agora quer combater inimigos secundários, como a flacidez, a celulite e as estrias. E já que falamos em emagrecimento, você sabia que essa proteína também dá uma forcinha nesse sentido? "O colágeno estimula a quebra das gorduras dos depósitos corporais, assim como ajuda no aumento da massa muscular, pois melhora o metabolismo das proteínas. O processo de reparação celular também é ativado, o que faz que o corpo gaste mais energia", conta Lizandri Rrangan, coordenadora do serviço de nutrição e gastronomia do Hospital Leforte (SP). Na versão em pó, que precisa ser dissolvida em água para o consumo, o colágeno conta com outro trunfo: proporciona sensação de saciedade, evitando os calóricos ataques à geladeira. "É que ele forma uma espécie de gel que se expande no estômago e ocupa espaço, diminuindo a fome", explica Valéria Ggoulart (SPp), médica nutróloga da Aassociação Brasileira de Nutrologia. Mas como nem só de curvas poderosas e pele lisinha se constitui a beleza feminina, vale ressaltar que o nutriente confere ainda vitalidade às unhas e aos cabelos. Diz aí: é bom ou não é?

UM BÔNUS PARA A SAÚDE

Na vasta lista de benefícios oferecidos pelo colágeno, a saúde não fica de fora. Uma de suas funções mais importantes nesse sentido é proteger o coração. "A proteína forma uma rede através das artérias, dando a elas maior elasticidade. Essa propriedade é fundamental na prevenção de infartos e derrames", alerta Beatriz Botequio. Outra informação fundamental: manter níveis adequados da substância no organismo previne também males articulares. "Nesse caso, a necessidade é mais evidente em pessoas que expõem suas articulações a grandes esforços, como atletas e obesos", complementa a nutricionista. Passou por uma cirurgia recentemente e está ansiosa pela recuperação da pele? Pode contar com ele também! Sua forte atuação sobre a renovação dos tecidos o torna uma ajuda de peso na fase da cicatrização.

NA MEDIDA

Diante de tantas vantagens, você deve estar ansiosa para incluir o colágeno na sua dieta. No entanto, vá com calma. "Se consumido em excesso, o nutriente pode levar ao entupimento das glândulas sebáceas e sudoríparas, fazendo que a pele fique extremamente seca. Além disso, vasos sanguíneos e órgãos internos, como o coração, os pulmões e os rins, também podem ser afetados negativamente", pontua Daniela Hueb. Como para tudo na vida, a palavra de ordem aqui é equilíbrio no lugar de exagero. A indicação saudável é de aproximadamente 10 gramas ao dia. O ideal, porém, é consultar um especialista. Só ele poderá analisar seu quadro e apontar as necessidades específicas do seu organismo.

PODE ESCOLHER!

É possível repor os níveis de colágeno no organismo também por meio da alimentação. Suas melhores fontes são os itens de origem animal, especialmente a carne vermelha. "Entretanto, somente a dieta não é capaz de fornecer a quantidade que nosso organismo necessita. A partir dos 30 anos, recomendo suplementação, que pode ser adiantada ou adiada em casos específicos", diz Lizandri Rangan. No mercado e nas farmácias, você já encontra o colágeno em diferentes formatos. Conheça as opções e eleja aquela que mais combina com suas necessidades e estilo de vida:

Hidrolisado: é o colágeno em pó, que pode ser encontrado em sachês individuais ou em potes com porções maiores, como um quilo. É um dos preferidos dos nutricionistas. Isso porque o processo de hidrólise, que consiste na quebra das moléculas de proteína, faz que ele seja mais bem absorvido pelo organismo. "Indico essa versão porque é de fácil absorção e digestão, além de possuir paladar agradável", comenta Ione Queiroga. Pode ser misturada em água, sucos ou vitaminas.

Cápsulas: sua base também é o colágeno hidrolisado, mas nesse formato a absorção é menor, pois antes de tudo, o revestimento da cápsula precisa ser digerido. "desvantagem é que as cápsulas contam com uma porção reduzida de colágeno. É preciso ingerir cerca de 20 cápsulas para alcançar a recomendação diária de 10 gramas. Já na versão em pó, basta uma colher das de sobremesa", esclarece a nutróloga Valéria Goulart.

Balas: também levam colágeno hidrolisado, mas para dar sabor ao doce são adicionados aromas de frutas, além dos corantes que tingem o produto. Têm a consistência parecida com a da bala de goma. Sua digestão é lenta e, por isso, confere saciedade. A absorção pelo organismo leva mais tempo do que na versão em pó. "A vantagem é que, geralmente, a fórmula conta com fitoterápicos, como, por exemplo, substâncias que reduzem o apetite ou queimam carboidrato. É uma versão mais cara do que as demais", comenta a nutricionista Beatriz Botequio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTADO
Apesar da pandemia, MS terá o maior crescimento do PIB no país
DOURADOS
Ocorrências violência doméstica "evolui" e trio acaba preso por tráfico e furto pela PM
POLÍCIA
Polícia Militar apreende 61 kg de maconha em veículo furtado no estado de São Paulo
BRASIL
Vendas de automóveis têm queda de 8,4% em julho comparado a 2020