Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021

Levantamento anual do DOF mostra crescimento no número de apreensões na região de fronteira

Levantamento anual do DOF mostra crescimento no número de apreensões na região de fronteira

18 janeiro 2012 - 14h16Por Notícias MS
O levantamento anual das ações realizadas pelo Departamento de Operações de Fronteira (DOF) apontou crescimento no número de apreensões de drogas em 2011. Somente no ano passado foram apreendidas nas operações de combate ao tráfico cerca de 10 toneladas de maconha e 1,1 tonelada de cocaína. As maiores apreensões ocorreram nos meses de abril e maio.

De acordo com o DOF, o combate efetivo nos 670 km de fronteira seca revela números positivos nas apreensões realizadas no ano passado. A maior quantidade de maconha foi apreendida no mês de maio, quando o Departamento recolheu 2,5 toneladas da droga. Já a cocaína teve seu maior registro de apreensão no mês de abril, com quase mil quilos do entorpecente recolhidos pelo órgão policial.

“O patrulhamento constante e permanente, incluindo as equipes itinerantes que percorrem a linha que delimita os dois países [Brasil e Paraguai], tem coibido os crimes típicos de fronteiras como contrabando, descaminho, furto e roubo de veículos, e, principalmente, o tráfico de drogas”, relata o coronel da PM Edilson Osnei Nazareth Duarte, diretor do DOF.

Balanço


De acordo com o levantamento de 2011 das principais atividades desenvolvidas pelo Departamento de Operações de Fronteira, 375 pessoas foram presas durante os meses de janeiro a dezembro. Foram cumpridos 34 mandados de prisão; 185 pessoas foram presas por tráfico de drogas e mais 156 foram detidas e conduzidas às delegacias por cometerem outros tipos de delitos.

Outro índice que também recebeu destaque na avaliação do Departamento foram as apreensões de cigarro contrabandeado. O equivalente a 476.351 pacotes foram retirados de circulação, um aumento de mais de 30 mil pacotes, se comparado ao mesmo período de 2010, que registrou cerca de 430 mil pacotes apreendidos.

Foram recolhidos ainda quase 105 mil unidades de DVD’s; 65.012 CD’s piratas e 1.392 unidades de pneus. Também foram apreendidas 33 armas de fogo, além de 55,80 m3 de madeira. O DOF conseguiu reaver 68 veículos que transitavam na fronteira do Brasil com o Paraguai e a Bolívia, utilizados para o transporte de drogas, mesma quantidade recuperada em 2010.

“Os dados deste levantamento apontam a eficácia das ações do Departamento de Operações de Fronteira. Os números mostram que houve combate aos crimes típicos ocorridos na faixa de fronteira do nosso Estado com o Paraguai e a Bolívia. Desta forma pudemos evitar que grandes quantidades de pacotes de cigarros, produtos ilegais e diversos tipos de drogas chegassem à região sudeste, principal destino deste tipo de produto”, explica o coronel Duarte.

Operações

As operações realizadas na faixa de fronteira ficaram mais intensas no mês de setembro do ano passado, em decorrência da descoberta do foco de aftosa detectado no país vizinho. O reforço do efetivo aumentou em 20% o número de equipes fiscalizando as estradas vicinais, conhecidas como “cabriteiras” e a fronteira seca. “O monitoramento destas estradas é intenso, além do controle do contrabando, tráfico e outros delitos, o efetivo teve aumento e continua atuando no controle da entrada de animais no Estado para evitar que o foco chegue a Mato Grosso do Sul”, comentou o diretor.

O somatório das forças que atuam na região de fronteiras atende cerca de 300 mil habitantes. Essas ações têm como principal objetivo a multiplicação de pontos de fiscalização. De acordo com o diretor, o trabalho está sendo desenvolvido em conjunto com os órgãos de defesa interna e territorial, representado pelas Forças Armadas. “Toda esta interação aumenta a nossa produtividade. Acreditamos que com a construção da sede do DOF, que já recebeu recursos de R$ 5milhões vindos do orçamento da União, poderemos atuar com mais intensidade direcionando e controlando as ações em um único espaço”, defende o coronel Duarte.

Metas

Para 2012 o titular do Departamento de Operações de Fronteira pretende buscar um aumento de cerca de 30% no quadro de efetivo, além do recebimento de novas viaturas e equipamentos para auxiliar na fiscalização dos 670 km de fronteira seca.

Outros dois projetos aprovados já estão em andamento, segundo o Coronel Duarte. Um sistema de videomonitoramento será instalado para atender os municípios de Ponta Porã, Naviraí, Dourados e Coronel Sapucaia. “Este projeto prevê a instalação de câmeras em pontos estratégicos, monitorados e acompanhados da central para controlar o trânsito de pessoas e veículos que nas regiões de fronteiras”, enfatizou.

Já o projeto de rastreabilidade visa identificar, em tempo real, o posicionamento de cada equipe, definindo sua localidade exata, deslocando-as para atender pontos de fiscalizações, bem como atuar nas demandas emergenciais das regiões de atuação do Departamento de Operações de Fronteira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Pfizer entrega mais 1,3 milhão de doses de vacina ao Brasil
CULTURA
Festival da Literatura Indígena terá palestras, oficinas e música
ECONOMIA
Crescem reclamações sobre cobranças indevidas de crédito consignado
POLÍCIA
PMA de Dourados prende e autua dois pescadores por pesca e transporte de pescado ilegal