Menu
Busca terça, 03 de agosto de 2021

Mais de R$ 100 milhões são sonegados em MS no ano de 2011

Mais de R$ 100 milhões são sonegados em MS no ano de 2011

09 novembro 2011 - 19h32Por CG News
Em 22 estados do país a Polícia Federal realiza operação que investiga casos de empresas sonegando impostos.

No Mato Grosso do Sul nesta quarta-feira (9) a Operação Nacional de Combate à Sonegação Fiscal – 2011 descobriu o prejuízo de R$ 300 milhões de impostos sonegados entre os anos de 2010 e 2011em oito cidades do estado.

A operação consiste em uma mobilização nacional envolvendo 22 Estados e o Distrito Federal, Ministérios Públicos, Secretarias de Fazenda e órgãos e instituições parceiras.

A promotora de Justiça do Gaeco (Grupo de Repressão ao Crime Organizado), Jiskia Sandri Trentin, revela que no ano passado foi constatada uma sonegação de R$ 200 milhões. Porém, não foi possível oferecer a denúncia, pois foi preciso fazer as apurações, que chegaram à fase final, com ajuizamento de oito ações, totalizando R$ 100.706.770,65 em 2011.

Segundo a promotora, as ações são contra oito empresas dos ramos de alimento, bebida e construção. As empresas estão instaladas em duas em Campo Grande, duas na cidade de Itaporã, uma em Paranaíba, Bataguassu, Amambaí e Ponta Porã. Estas empresas deixaram de registrar a entrada ou saída das mercadorias, não repassando os valores aos cofres públicos.

O delegado da Receita Federal, Flávio de Barros Cunha, revela que nos meses de agosto, setembro e outubro a Receita ingressou 500 representações por crimes de contrabando, quando a mercadoria não pode ser comercializada no País, e descaminho, quando a comercialização é permitida, mas não se recolhe os impostos.

A campanha iniciada nesta manhã conta com panfletagem educativa e fiscalização em estabelecimentos comerciais e postos fiscais e tem o objetivo de combater a sonegação de tributos que deveriam ter sido recolhidos aos cofres públicos e revertidos em proveito da sociedade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROSSEGUIR
Riedel e Verruck explicam medidas para a retomada econômica e falam da geração de empregos
ECONOMIA
PEC dos precatórios prevê parcelamento de dívidas acima de R$ 66 mi
REUNIÃO COM SECRETÁRIOS
Reinaldo Azambuja pede esforço concentrado para cumprimento dos contratos de gestão
POLÍTICA
Expectativa da Câmara é votar reforma administrativa ainda este mês