Menu
Busca terça, 11 de maio de 2021

Paranaiba, Amambai e São Gabriel também deverão ter escolas técnicas

20 agosto 2011 - 16h05Por Assessoria
Mato Grosso do Sul ter sete polos de ensino técnico, segundo o deputado Antonio Biffi, que na segunda-feira passada, na véspera do anúncio da expansão da educação profissionalizante pelo Governo Federal, promoveu em Campo Grande, na sede da Fetems, audiência pública para debater a criação do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego.

O evento foi realizado com apoio da Comissão de Educação e Cultura (CEC) da Câmara dos Deputados. Biffi é o relator o projeto que cria o Pronatec e detalhou na audiência os principais pontos do programa, explicando os objetivos, ações, público alvo e o planejamento para a expansão da rede federal de ensino técnico e profissional.

“É importante destacar que o Pronatec será executado pela União, em parceria com os estados, municípios, instituições privadas e o sistema S, e objetiva ampliar a oferta de educação profissional e tecnológica aos estudantes do ensino médio da rede pública, trabalhadores, beneficiários dos programas de transferência de renda, portadores de necessidades especiais, comunidades quilombola e indígena e adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas”, explicou.

Biffi disse que é fundamental estimular o ensino técnico e aponta que a maior prova da estagnação e descaso com a educação profissionalizante é a baixa participação dos estudantes do ensino médio nos cursos de qualificação profissional, pois são quase 7 milhões de estudantes em todo o país, mas apenas 700 mil participam dos cursos técnicos.

Expansão da Rede Federal - Segundo o deputado, 214 unidades federais estão em construção em todo o país, sendo sete em Mato Grosso do Sul nos municípios-pólo de Campo Grande, Corumbá, Coxim, Três Lagoas, Ponta Porã, Aquidauana e Nova Andradina.

“Essas unidades representam nosso trabalho árduo, pois, seja como membro da Comissão de Educação e Cultura, seja em reuniões no MEC ou em audiências no Palácio do Planalto, tenho participado diretamente do projeto de retomada do ensino técnico em nosso país, cujo início, é importante lembrar, foi com a revogação de uma lei, criada no governo FHC, que proibia a União de criar e manter unidades federais”, afirmou Biffi.

Após participar de solenidade no Palácio do Planalto, Biffi disse que a expansão dos institutos federais em Mato Grosso do Sul deve chegar a 13 unidades, pois já articula, através da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, a construção de mais três unidades, visando beneficiar os municípios-pólo de São Gabriel do Oeste, Amambaí e Paranaíba.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: estados pedem manutenção de financiamento de leitos de UTI
PONTA PORÃ
Após denúncia Polícia Militar apreende contrabando de cigarros em veículo
SAÚDE
EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos
POLÍTICA
Guedes diz que reforma administrativa será moderada