Menu
Busca quinta, 13 de maio de 2021

Pescadores de Caarapó e Juti realizam limpeza no Rio Amambai

Pescadores de Caarapó e Juti realizam limpeza no Rio Amambai

28 novembro 2012 - 13h40
Caarapónews

Um grupo de aproximadamente 30 pescadores dos municípios de Caarapó e Juti, preocupados não em pescar, mas sim, em preservar o meio ambiente e consequentemente o lugar no qual efetuam suas atividades pesqueiras, realizaram no último sábado (24), uma pesca diferente, ou seja, uma limpeza do lixo, de um trecho do Rio Amambai. Os materiais coletados pesaram em torno de duas toneladas.

De acordo com um dos responsáveis pela organização do trabalho, o empresário caarapoense, Nivaldo Furlan, a limpeza aconteceu em um trecho de 45 quilômetros do Rio Amambai, ou seja, desde a ponte velha da Fazenda Tarumã até a divisa dos municípios de Juti e Naviraí, mais precisamente no Córrego São Lucas. “Os matérias mais freqüentes no rio são garrafas petis, sacolas, vasilhas de bebidas, além de sacolinhas de marcação de anzol de galho e lixos de pesqueiros”, informou.



Conforme outro voluntário presente na atividade, o empresário Nereu Furlan, o trabalho contou com um total de 12 embarcações, inclusive com o auxílio da Polícia Militar Ambiental (PMA), de Naviraí sob o comando 1º sargento, Ismael Carlos Frais Junior e sua equipe. “Nosso maior objetivo é contribuir com a limpeza do rio e também conscientizar os pescadores sobre a importância de preservá-lo limpo”, observou.

Nereu disse ainda que devido o final da pesca, considerado como período da piracema, muitos pescadores deixaram uma grande quantidade de lixo as margens do rio, que com as chuvas seriam jogados facilmente no mesmo. “Por isso reunimos uma equipe de amigos e resolvemos realizar esse trabalho, o qual terminou sendo acima de tudo de prevenção e que deveria ser feito por outras pessoas em outros trechos do rio ou até mesmo em outros rios que passam pela região. Inclusive essa equipe que realizou esse trabalho está disposta a colaborar com pessoas que se interessem em realizar esse projeto”, afirmou.

Quem também substituiu a pesca do peixe pela do lixo, foi o empresário caarapoense Leônidas Ignácio Moreno. “Quando me convidaram para participar do projeto de limpeza, não pensei duas vezes, levando em consideração a importância da ideia. “Além de retirarmos o lixo à beira do rio fizemos algo muito importante, no tocante a preservação da natureza e do meio ambiente, que foi a plantação de aproximadamente 300 mudas de árvores frutíferas, da espécie amoreira”, disse.

Esse trabalho de limpeza de parte do Rio Amambai contou também com o apoio da prefeitura de Juti que recolheu os materiais coletados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Mesmo com pandemia, mercado de veículos usados é aquecido e alegação de venda cresce 16% no Estado
LEI
Faturas poderão divulgar mensagem sobre doação de sangue
PONTA PORÃ
PM prende homem com MP em aberto
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial