terça, 23 de julho de 2024
MEIO AMBIENTE

PMA e Grupo de Patrulhamento Aéreo utilizam helicóptero para resgatar animais feridos no Pantanal

21 novembro 2023 - 12h30Por Agência de Notícias de MS

Os esforços na Operação Pantanal 2023 para combater as queimadas e proteger a fauna e a flora seguem a todo o vapor. O GPA (Grupo de Patrulhamento Aéreo) a a PMA (Polícia Militar Ambiental) de Miranda fazem sobrevoos para monitorar as áreas afetadas pelos incêndios e resgatar animais feridos.

Policiamento Aéreo e PMA monitoram Pantanal (foto: GPA)

Eles percorrem nesta terça-feira (21) as regiões do Paiaguás, Morro do Azeite, o trecho de Miranda-Corumbá, a divisa com Mato Grosso e a região conhecida como Touro Morto, no entorno do Parque Estadual do Rio Negro. Ontem (20), eles sobrevoaram a região da Barra do Rio Aquidauana e Touro Morto.

Drone também está sendo utilizado com o mesmo objetivo: monitorar as áreas afetadas pelos incêndios florestais e a fauna silvestre nativa que necessite de resgate.

De acordo com a PMA, no momento, as chamas estão controladas com a ajuda das chuvas.

A tecnologia é uma forte aliada no combate aos incêndios. Imagens via satélite são usadas para verificar a situação das áreas queimadas, os pontos de ignição (locais em que a temperatura está em ponto de combustão, mesmo sem a presença de chama) e de início de incêndio.

Com o cessar das chamas, as equipes também começam as vistorias para tentar verificar se houve ação humana ou algum responsável pelos incêndios.Até o momento, a PMA resgatou um filhote de tucano que estava fugindo do fogo na região de Miranda. Ele será levado ao Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), em Campo Grande.

Imagens realizadas pela PMA também mostram uma onça-pintada, que não precisou ser resgatada.

Também foi encontrada uma sucuri nas áreas queimadas, mas como ela não estava com indícios de ferimento, não foi necessário o resgate.

Carcaças de animais foram localizadas, principalmente serpentes, que são os animais mais afetados pela dificuldade de fugir das chamas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Início de operação da fábrica de Ribas do Rio Pardo consolida MS como vale da celulose

ECONOMIA

Mercado voluntário de carbono no Brasil recua em 2023

Dados são do Observatório de Bioeconomia da FGV

BRASIL

Conab recebe mais R$ 115 milhões para apoio à comercialização da agricultura familiar

DIREITOS HUMANOS

Cimi: políticas públicas ainda não frearam violência contra indígenas

Relatório cita fortalecimento e retomada de ações de fiscalização