Menu
Busca terça, 03 de agosto de 2021

Policial Federal mata Bombeiro a tiros em Ponta Porã

Policial Federal mata Bombeiro a tiros em Ponta Porã

12 novembro 2011 - 14h09Por Jornal MS
O soldado do Corpo de Bombeiros Paulo Sérgio da Silva Pompeu, 22 anos foi morto por um policial federal na madrugada de sábado (12), em Ponta Porã. Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Federal, dois agentes estavam a trabalho no local onde acontecia um encontro de motociclistas.

Eles estavam atrás de um traficante que estaria no local. Porém, durante a investigação, um dos policiais acabou se desentendendo com a vítima, que não estava de serviço.

Durante a discussão, o bombeiro teria ameaçado o policial de morte. Em seguida, foi até seu carro pegou uma pistola calibre 765 e efetuou quatro disparos para o alto.

O policial ainda o advertiu dizendo que também estava armado. Mesmo assim o bombeiro efetuou mais disparos desta vez em direção ao policial, que reagiu e acertou um tiro no abdômen da vítima. Os próprios policiais federais socorreram o soldado e o encaminharam para o hospital do município. Porém, ele não resistiu ao ferimento e morreu.

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Joílson de Paula, disse que o militar da corporação se formou na última turma em Campo Grande e trabalhava em Corumbá. O jovem estava de folga em Ponta Porã.

De acordo com a Polícia Federal, exames da perícia vão analisar se os homens estavam alcoolizados. Quatros testemunhas já teriam sido ouvidas pelos policiais e elas afirmaram que os dois homens estavam armados no momento da discussão.

O caso foi encaminhado pela PF para a primeira delegacia da Polícia Civil de Ponta Porã onde será investigado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROSSEGUIR
Riedel e Verruck explicam medidas para a retomada econômica e falam da geração de empregos
ECONOMIA
PEC dos precatórios prevê parcelamento de dívidas acima de R$ 66 mi
REUNIÃO COM SECRETÁRIOS
Reinaldo Azambuja pede esforço concentrado para cumprimento dos contratos de gestão
POLÍTICA
Expectativa da Câmara é votar reforma administrativa ainda este mês