sexta, 23 de fevereiro de 2024

Setor produtivo aponta demanda de pesquisa para MS

Setor produtivo aponta demanda de pesquisa para MS

29 maio 2012 - 16h17
Divulgação (TP)

Analisar quais as necessidades de pesquisa do setor rural em todas as cadeias produtivas de Mato Grosso do Sul, levantar os trabalhos feitos pelas instituições de pesquisa e ensino no Estado e somar atuações para incentivar novos estudos. Essas são algumas das ações elencadas hoje (29) durante reunião na sede da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), em Campo Grande (MS), para criação do Fórum Permanente de Pesquisas Agropecuárias (FPPAgro-MS).

“Precisamos disseminar as pesquisas realizadas para o desenvolvimento do agronegócio no Estado, levando essa informação até o produtor e ouvindo dele quais as principais demandas para evolução das cadeias de produção desde a soja, boi, cana-de-açúcar e outros setores que tem impulsionado o crescimento de MS”, explica Eduardo Riedel, presidente da Famasul. As entidades convidadas para compor o Fórum vão definir uma agenda de reuniões durante o ano, com realizações de workshops.

Outra ação do Fórum é construir um banco de dados com as pesquisas já financiadas e em desenvolvimento. “Dessa forma, vamos saber e compartilhar o que cada instituição está trabalhando atualmente”, complementa o presidente da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia (Fundect), Marcelo Turine.

O Fórum agrega, além da Famasul e Fundect, as unidades da Embrapa no Estado, a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), a Associação dos Produtores de Soja de MS (Aprosoja), a Fundação Chapadão do Sul, a Fundação MS, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL

Antropólogos propõem incluir povo indígena em debate sobre bioeconomia

GERAL

Estudo aponta impacto etnorracial no desenvolvimento infantil

GERAL

STF pode agendar audiências para debater revisão da Lei da Anistia

INVESTIMENTO

Ministra do Departamento Econômico e Comercial da China vem a MS prospectar negócios