Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021

Vacina contra dengue estará disponível dentro de dois anos

Vacina contra dengue estará disponível dentro de dois anos

06 janeiro 2012 - 15h20
Correio do Estado

A vacina contra a dengue – que está sendo testada em Campo Grande – deve estar disponível para toda a população em no máximo dois anos, conforme estimativa do médico infectologista Rivaldo Venâncio, que coordena a pesquisa no Estado. Até agora 300 crianças já receberam a primeira dose e neste mês mais 200 serão imunizadas. Por enquanto, nenhuma apresentou reação ao produto e o resultado foi satisfatório em outras localidades onde os estudos estão mais adiantados.

"As crianças ainda receberão outras duas doses da vacina antes de termos o resultado final, mas já tivemos resultados positivos em outros países. Pelo que esperamos a dengue não será problema para o Brasil na Copa do Mundo de 2014", afirmou Venâncio. A vacina estará disponível para que o Ministério da Saúde forneça as doses para a população ou para venda no último trimestre de 2013 ou no máximo no começo de 2014.

As doses estão sendo aplicadas em crianças de 9 a 16 anos, que estão na faixa etária com maior incidência de casos. O Correio do Estado acompanhou a vacinação de um grupo feita no Hospital Dia, que funciona no Hospital Universitário da Capital. Todo o procedimento é acompanhado pelos pais e as crianças recebem assistência médica durante todo o período da pesquisa.

Uma equipe formada por 32 profissionais da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e da Prefeitura de Campo Grande está sendo responsável pela pesquisa na Capital. Os testes são custeados pela indústria farmacêutica Sanofi Pauster, responsável pela fabricação do imunizante e que está construindo uma indústria na França para a produção da nova vacina.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Ministro fala na Câmara sobre novos institutos federais de educação
DOURADOS
Policiais civis apreendem 70kg de maconha, pistola e prendem suspeitos de tráfico
SAÚDE
Fiocruz aponta estabilidade em casos de síndrome respiratória grave
COSTA RICA
Homem furta restaurante e acaba preso pela Polícia Civil