Menu
Busca terça, 21 de setembro de 2021

Nota fiscal seria causa de 'atentado' no shopping

27 setembro 2013 - 09h45
A falta de entrega da nota fiscal do aparelho de DVD comprado pelo servidor público Erones Ferreira de Assis, 62, foi o principal motivo da confusão que resultou no atentado que vitimou Romeu Ferreira Wilges, 21, na tarde de ontem (26) em frente ao shopping de Dourados. A afirmação é do acusado.

Segundo depoimento à polícia, Erones teria adquirido o produto recentemente e a empresa forneceu-lhe apenas o cupom fiscal. Na quinta-feira, ele retornou ao local para pegar a nota e escutou de uma das atendentes que ainda não estava pronta.

Ainda conforme o acusado houve discussão entre ambos, e ao deixar o estabelecimento, dizendo que faria sua queixa ao Procon, percebeu que uma pessoa veio em sua direção já tirando a camiseta.

O servidor disse também que foi agredido com um soco no rosto, motivo pela qual sacou a arma e efetuou os disparos que atingiram Romeu. Erones continua preso numa das celas do 2º Distrito Policial.

Já testemunhas que ainda não foram ouvidas alegam que o homem teria agredido a atendente da empresa. Elas serão chamadas para depor nos próximos dias. Já a vítima continua internada no Hospital da Vida e o estado de saúde é grave

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Comissão especial da PEC dos Precatórios será instalada hoje na Câmara
POLÍCIA
Homem é preso por receptação de veículo furtado em SP e trazido para o MS
BONITO
Presidente da Sanesul recebe Prêmio Piraputanga das mãos do ministro do Turismo
LEGISLATIVO DE MS
Neno Razuk solicita a Sejusp a retomada dos serviços emissão de RG em Água Clara