Menu
Busca terça, 21 de setembro de 2021

Operação da PF apura desvios do Fome Zero em MS e dois Estados

Operação da PF apura desvios do Fome Zero em MS e dois Estados

24 setembro 2013 - 00h00
A Polícia Federal deflagrou, nesta manhã (24), a Operação Agro-Fantasma, com o objetivo de combater um grande esquema de desvio de recursos públicos, oriundos de um dos programas do “Fome Zero”, do Governo Federal, denominado PAA (Programa de Aquisição de Alimentos).

No Mato Grosso do Sul, a ação acontece em Três Lagoas.

Segundo a PF, os agentes dão cumprimento a 11 mandados de prisão preventiva, sete mandados de suspensão cautelar da função pública, 37 mandados de busca e apreensão e 37 mandados de condução coercitiva.

Além da cidade no Leste do Estado, outros 15 municípios do Paraná, além de Bauru, no interior de São Paulo são alvos das buscas. Todos os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba, capital do Paraná.

A operação conta com a participação de cerca de 200 policiais federais.

A investigação, iniciada em 2011, foi realizada pela Polícia Federal na cidade paranaense de Guarapuava, a partir da deflagração de outra operação, denominada Feira Livre, que investigou as fraudes em um dos municípios.

Foram investigados 22 programas dos anos de 2009 a 2013, nos municípios paranaenses de Guarapuava, Foz do Jordão, Honório Serpa, Candói, Ponta Grossa, Irati, Rebouças, Teixeira Soares, Inácio Martins, Fernandes Pinheiro, Itapejara D’Oeste, Goioxim, Pinhão e Querência do Norte. Em todos os programas investigados, foram encontradas evidências de desvio de recursos.

Até o momento, 58 pessoas foram indiciadas pelos crimes de apropriação indébita previdenciária, estelionato contra a Conab, quadrilha ou bando, falsidade ideológica, ocultação de documento, peculato doloso, peculato culposo, emprego irregular de verbas públicas, prevaricação, condescendência criminosa e violação de sigilo funcional, todos previstos no Código Penal Brasileiro.

Funcionários que compõem a cúpula da Cnab/PR e fiscais ligados ao grupo estão sendo afastados, em razão de fortes indícios de participação nos crimes.

O programa investigado (PAA - Programa de Aquisição de Alimentos) foi implementado em 2003 e movimenta anualmente bilhões de reais em todo o Brasil.

Será concedida entrevista coletiva, às 10 horas, no auditório APF Edson Matsunaga, na Superintendência da Polícia Federal, localizada na Rua Sandália Monzon, nº 210, bairro Santa Cândida, Curitiba/PR

-Dourados News

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Comissão especial da PEC dos Precatórios será instalada hoje na Câmara
POLÍCIA
Homem é preso por receptação de veículo furtado em SP e trazido para o MS
BONITO
Presidente da Sanesul recebe Prêmio Piraputanga das mãos do ministro do Turismo
LEGISLATIVO DE MS
Neno Razuk solicita a Sejusp a retomada dos serviços emissão de RG em Água Clara