Menu
Busca domingo, 16 de maio de 2021

PSDB quer que Lula explique relação com ex-chefe de gabinete

27 novembro 2012 - 00h00Por Fonte: Terra
Deputados federais do PSDB apresentarão nesta terça-feira um requerimento para a convocação do ex-presidente Lula e do advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara. Os parlamentares pedirão que ambos apresentem ao Congresso explicações sobre denúncias de corrupção reveladas pela operação Porto Seguro, da Polícia Federal (PF).

O partido também estuda a apresentação de requisição de convite para Lula e Adams na Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência do Congresso Nacional. As solicitações são endossadas pelo líder na Câmara, Bruno Araújo (PE).

O deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) explica que o convite a Lula e Adams tem como base o fato de ambos terem envolvimento indireto nas irregularidades apresentadas pela PF. A polícia prendeu Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência da República e amiga pessoal de Lula, e apresentou denúncias contra José Weber, adjunto e tido como o braço direto de Adams na Advocacia-Geral da União (AGU).

"Não acho que o grande problema seja o fato de Rosemary ter sido indicada por Lula. A chave é compreendermos porque ela, nos últimos meses, conversou por telefone mais de 100 vezes com um ex-presidente, alguém com quem não tinha mais vínculos profissionais. É por isso que Lula deve esclarecimentos à sociedade", disse Sampaio.

O parlamentar enfatizou que é preciso também um entendimento do papel exercido por Rosemary como chefe de gabinete. As investigações da PF revelaram que ela teve papel decisivo na indicação de Paulo Rodrigues Vieira (também envolvido nas denúncias) para a diretoria de hidrologia da Agência Nacional de Águas (ANA). "Houve atos praticados por Rosemary que extrapolam suas funções como chefe de gabinete", declarou.

Em relação a Adams, o vice-líder do partido disse que é necessária uma elucidação da insistência do advogado-geral na indicação de José Weber para AGU. O nome de Weber chegou a ser vetado pela Casa Civil da Presidência ainda no governo Lula, mas foi aprovado, posteriormente, após sugerido novamente por Adams.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: país tem 15,5 milhões de casos acumulados e 434,7 mil mortes
TECNOLOGIA
Começa a valer hoje nova política de privacidade do WhatsApp
MEIO AMBIENTE
Polícia Militar Ambiental de Bonito captura seriema com perna quebrada
AGEPEN
Por intermédio da Agepen, primeira certidão de nascimento digital de preso indígena é emitida em MS