Menu
Busca domingo, 13 de outubro de 2019
INVESTIGAÇÃO

Polícia segue sem pistas de vendedor de joias sequestrado na fronteira

19 agosto 2019 - 13h30Por Campo Grande News

Quase 24 horas depois do sequestro do vendedor de joias Roney Fernandes Romeiro, 35, a polícia da fronteira segue sem pistas de seu paradeiro. Ele foi arrancado do carro em que estava com os pais na manhã de ontem (18) em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande. Os sequestradores estavam em uma caminhonete Toyota Hilux branca sem placa e perseguiram o carro de Roney, um Gol branco.

Na Avenida Presidente Vargas, em frente ao Hotel Pousada do Bosque, a Hilux entrou na frente o carro. Um homem desceu armado com fuzil e obrigou o vendedor de joias a entrar na caminhonete. Os pais de Roney estavam no carro, mas foram deixados pelos sequestradores.

De acordo com a polícia, não houve qualquer contato dos sequestradores com a família do rapaz. A mãe de Roney disse que na noite de sábado ele tinha saído de casa para cobrar a dívida de uma cliente que havia comprado joias. Na manhã de ontem, Roney contou para a mãe que teria agredido a mulher, identificada como Bruna.

A reportagem apurou que existem suspeitas de ligação entre o sequestro de Roney e a execução do operador de telemarketing e motorista de aplicativo Adolfo Gonçalves Camargo, 31.

Na sexta-feira (16), Adolfo foi sequestrado por homens armados com fuzis em sua casa, no Bairro da Granja, e logo em seguida encontrado esquartejado no distrito de Sanga Puitã, a 15 km de Ponta Porã. Partes do corpo estavam em três sacos plásticos pretos.

Ontem, o jornal paraguaio ABC Color informou que a polícia do país vizinho suspeita de ligação da morte de Adolfo com a apreensão de 51 quilos de cocaína na quarta-feira (14) em Pedro Juan Caballero, cidade separada de Ponta Porã apenas por uma rua.

A droga estava com o brasileiro Ronny Von Gonçalves Silva. Segundo o ABC, jornal mais influente do Paraguai, Adolfo teria denunciado o traficante.

Em redes sociais e nos comentários feitos no site do jornal, moradores de Pedro Juan acusam policiais paraguaios de terem revelado aos traficantes a identidade do autor a denúncia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Evento em Brasília incentiva jovens a serem cidadãos globais
POLÍTICA
Bolsonaro destaca ações do governo em outubro
Economia
Competição entre bancos reduz juros do crédito imobiliário
SAÚDE
Concorrência pode reduzir custo de medicamentos biológicos