Menu
Busca quarta, 21 de abril de 2021

Polícia ainda não tem suspeitos de colocar artefato durante posse

Polícia ainda não tem suspeitos de colocar artefato durante posse

07 janeiro 2015 - 09h15Por G1
A Polícia Civil ainda não possui suspeitos de colocar um artefato embaixo da mesa onde ocorreu a posse do secretariado do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), no dia 1° de janeiro.

Segundo o delegado Márcio Shiro Obara, titular interino do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros), a falta de circuito interno no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, no Parque dos Poderes, prejudica as investigações.


“O local é palco de muitas solenidades em Campo Grande, então vamos sugerir aos superiores para que providenciem câmeras no local. Eles precisam ter uma estrutura mínima e organização prévia para este tipo de evento”, afirma o delegado.


Até o momento, o delegado já ouviu testemunhas, sendo a pessoa que encontrou o artefato, além de outras pessoas que chegaram a manusear o objeto A Polícia ainda aguarda o resultado dos laudos periciais.

Entenda o caso

Corpo de Bombeiros, policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Batalhão de Choque (BPChq) foram acionados por volta das 9h40 (horário de MS), do dia 2 de janeiro, para atender a um chamado de uma susposta bomba encontrada no local.

De acordo com a PM, o material tinha dois canos de PVC de cerca de 30 centímetros e um relógio. Ao G1, o chefe de segurança institucional do governo, Nelson Antônio da Silva, disse que duas vistorias foram feitas antes do início do evento de posse e que nada havia sido encontrado. O material foi desarmado e recolhido para análise.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Arrecadação de março superou as melhores expectativas, diz Guedes
COTAÇÃO
Dólar fecha em leve alta após mudanças no Orçamento
POLÍTICA
Câmara: plantio de maconha para fins medicinais tem parecer favorável
REGIÃO
Polícia Militar no Distrito do Boqueirão apreende 1,5kg de maconha