Menu
Busca segunda, 12 de abril de 2021

Polícia Civil encontra faca usada para matar casal de Maracaju

24 dezembro 2014 - 07h30Por Dourados News
A polícia encontrou a faca que teria sido usada para matar o casal Marcos Antônio Duarte Landrin, 39, e Vilma Santana Toldato, 33. A arma branca estava nas proximidades do local onde os corpos dos dois foram encontrados no sábado (20), em meio a uma plantação às margens da rodovia MS-157, próximo a Carumbé, distrito de Itaporã.

Segundo informações do delegado titular da Polícia Civil em Itaporã, Ricardo Meirelles Bernadinelli, a faca tem aproximadamente 20 centímetros, semelhante às que são usadas em atividades simples de cozinha. "Tudo leva a crer que essa é a faca que foi utilizada no crime. A perícia confirmou que a Vilma foi morta com golpes de faca. Já com relação ao Marcos, o médico legista apontou a morte como causa indeterminada devido ao avançado estado de decomposição do corpo. No entanto, está descartado o uso de armas de fogo e a suspeita é de que ele também foi morto a facadas”.

O casal estava desaparecido desde a madrugada do dia 15 deste mês, quando o veículo no qual eles estavam, um Fiat Uno de cor branca, com placas HRR-0214, de Maracaju, foi encontrado queimado, na rodovia ITA-04, em Itaporã. Os corpos foram encontrados por familiares do casal na tarde de sábado (20).

Conforme apurado pela polícia, o casal retornava para Maracaju, município onde os dois moravam com uma filha de 18 anos, após participarem de uma confraternização de familiares em Dourados. Eles inclusive avisaram a filha pelo telefone que voltavam para casa.

Para o delegado Bernadinelli, a principal suspeita é de latrocínio - roubo seguido de morte- apesar de nenhuma hipótese estar descartada. “Ainda tem muita coisa por se fazer nas investigações para poder se chegar a uma conclusão, mas o que dá a impressão é de que foi um latrocínio, um roubo mal sucedido, onde houve reação das vítimas e isso acabou ocasionando na morte delas. O carro deve ter sido queimado para encobrir vestígios, essa é uma hipótese que estamos trabalhando, mas isso ainda não foi confirmado”.

O delegado citou ainda que a perícia técnica continua para auxílio nas investigações de maneira mais detalhada. “Seguimos analisando câmeras de segurança, refazendo o trajeto, ouvindo amigos e familiares para descartar possível crime passional, mas ainda tem muita coisa em andamento e algumas informações sigilosas que não podem ser divulgadas para não prejudicar o andamento das investigações”, finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
PMA de Aquidauana captura terceiro jacaré passeando pelas ruas da cidade neste ano
INTERNACIONAL
China quer trabalhar com o Brasil para promover parceria estratégica
FÁTIMA DO SUL
PMA fecha serralheria por emissão de sons acima do previsto em lei prejudicando a vizinhança
AÇÃO DE GOVERNO
Ritmo das obras intensifica no Estado, com mais de 80 trabalhos só na área urbana