Menu
Busca domingo, 16 de maio de 2021

Título Principal

08 setembro 2011 - 10h15
Projeto já está aprovado e verba definida; processo de licitação fica pronto ainda este ano

Campograndenews


A Polícia Federal, em Ponta Porã, deve ganhar uma nova sede até o 2º semestre de 2012. A informação foi divulgada hoje pelo superintendente da PF em Mato Grosso do Sul, Edgar Marcon, em entrevista ao Campo Grande News, durante o desfile de 7 de Setembro na Capital, em comemoração ao Dia da Independência.

Segundo o superintendente, o projeto da nova sede já foi aprovado e a verba para construção do prédito já estaria garantida. Faltam apenas a definição da área onde a nova sede será erguida e a conclusão do processo de licitação, para início das obras, o que, segundo Marcon, está previsto para o final deste ano.

No início deste mês, policiais federais de Ponta Porã fizeram um protesto em frente à sede da PF naquele município para reivindicar melhores condições de trabalho na delegacia da região. A paralisação durou cerca de duas horas, mas chamou a atenção das autoridades.

O presidente do sindicato dos agentes da PF na região, Jorge Ribeiro Caldas, disse que o prédio da delegacia no município está em péssimas condições. Portões eletrônicos e cercas elétricas não funcionam, salas com pisos e janelas quebrados, além de goteiras, vazamentos, infiltrações e problemas elétricos, estão entre as principais deficiências da estrutura.

Em abril, a falta de estrutura na delegacia, que fica localizada em posição estratégia para o tráfico internacional, já havia sido destacada pela imprensa nacional. Os problemas divulgados davam conta da falta de colete balístico, viaturas paradas por falta de manutenção, racionamento de combustível e redução no efetivo.

Além de Ponta Porã, a Polícia Federal cobra construção de uma nova delegacia também em Corumbá, na fronteira com a Bolívia.

Protesto racional - Para o superintente da PF no Estado, a paralisação realizada pelos agentes de fronteira foi um direito da categoria e um movimento motivado pela razão. Marcon concorda que a estrutura da Delegacia da Polícia Federal em Ponta Porã não é adequada e que o prédio necessita de reformas.

Um levantamento feito pelo sindicato, demonstra que a Delegacia da PF na fronteira foi a que mais apreendeu entorpecente e contrabando em todo o Estado. Desde o início do ano até agora, mais de 18 toneladas de entorpecentes foram apreendidas em investigações por policiais daquela unidade. A delegacia de Ponta Porã está localizada em uma região fronteiriça vizinha ao Paraguai.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: país tem 15,5 milhões de casos acumulados e 434,7 mil mortes
TECNOLOGIA
Começa a valer hoje nova política de privacidade do WhatsApp
MEIO AMBIENTE
Polícia Militar Ambiental de Bonito captura seriema com perna quebrada
AGEPEN
Por intermédio da Agepen, primeira certidão de nascimento digital de preso indígena é emitida em MS