Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Jardim Itatiaia
ORDEM DO DIA

Essencialidade de salões e barbearias segue para sanção

13 julho 2021 - 10h45Por ALEMS

As cinco propostas que estavam pautadas na Ordem do Dia desta terça-feira (13), foram votadas pelo Plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS). Entre as matérias aprovadas, está o Projeto de Lei 82/2021, de autoria do deputado Coronel David (Sem Partido), que declara como essenciais as atividades prestadas pelos profissionais cabeleireiros, barbeiros, esteticistas, manicures, pedicures, micropigmentadoras, de bronzeamento, depiladores, maquiadores e atividades afins.

Conforme a proposição, a autorização para realização das atividades deverá seguir as medidas e protocolos de biossegurança aplicáveis ao setor. A essencialidade deverá ser considerada para fins de aplicação de quaisquer normas regulatórias, sanitária e/ou administrativa, em especial as que versem sobre a abertura física dos estabelecimentos onde esses serviços são prestados.

O Poder Público poderá impor restrições em situações excepcionais de emergência e calamidade pública, as quais serão precedidas de decisão administrativa fundamentada da autoridade competente, que deverá expressamente indicar a extensão, os motivos e critérios científicos emitidos em parecer da Secretaria de Estado de Saúde.

Discussão única

De autoria da Mesa Diretora da ALEMS, o Projeto de Decreto Legislativo 34/2021 prorroga, até 31 de dezembro de 2021, a situação de calamidade pública no município de Rio Verde de Mato Grosso. A extensão de prazo deve-se à ocorrência da pandemia da Covid-19.

O Projeto de Resolução 17/2021, do presidente da Casa de Leis, deputado Paulo Corrêa (PSDB), concede Título de Cidadão Sul-Mato-Grossense

Segunda discussão

O Projeto de Lei 163/2021, de autoria do Poder Executivo, dispõe sobre as diretrizes para elaboração e para execução da Lei Orçamentária de 2022, dá outras providências, prevista em R$ 18,475 bilhões.

A proposta tem alta de 9,82% sobre os R$ 16,82 bilhões orçados para o atual exercício. Além de orientar a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA), a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) estabelece as metas fiscais para o próximo triênio e as prioridades da administração estadual. Conforme o Projeto, as metas fiscais para 2023 e 2024 correspondem às receitas totais de R$ 19,22 bilhões e de R$ 20,15 bilhões, respectivamente – saiba mais aqui. 

E o Projeto de Lei 178/2020, do deputado Evander Vendramini (PP), prevê que as operadoras de planos de saúde, no âmbito do Estado, devam considerar como dependente natural a criança cuja guarda definitiva foi concedida pelo Poder Judiciário ao titular do plano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Pfizer entrega mais 1,3 milhão de doses de vacina ao Brasil
CULTURA
Festival da Literatura Indígena terá palestras, oficinas e música
ECONOMIA
Crescem reclamações sobre cobranças indevidas de crédito consignado
POLÍCIA
PMA de Dourados prende e autua dois pescadores por pesca e transporte de pescado ilegal