Menu
Busca quarta, 14 de abril de 2021

Governo Reinaldo terá 13 secretarias, Casa Militar e Controladoria Estadual

Governo Reinaldo terá 13 secretarias, Casa Militar e Controladoria Estadual

12 dezembro 2014 - 08h00Por Campo Grande News
O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) apresentou, nesta tarde (11), o projeto com a nova estrutura do governo estadual, para 2015, que terá 13 secretarias, além da criação da Casa Militar, Controladoria Geral do Estado e a Governadoria Regional, que vai cuidar do desenvolvimento das diferentes regiões do Estado.

Reinaldo ressaltou que o projeto já está com o atual governo, que vai encaminhá-lo para Assembleia hoje (11) ou amanhã (12), com outras propostas. Para a apresentação da nova estrutura, o governador eleito convidou o consultor do MBC (Movimento Brasil Competitivo), Rogério Caiuby, que apresentou o projeto.

O governo terá 13 secretarias: Governo, Casa Civil, Fazenda, Administração e Desburocratização, Educação, Saúde, Justiça e Segurança Pública, Direitos Humanos e Assistência Social, Secretaria de Cultura junto com Turismo e Empreendedorismo, Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento, Secretaria de Infraestrutura, e Secretaria de Produção e Agricultura Familiar.

Para apresentar este novo modelo, o consultor dividiu o governo em três estruturas de gestão.

No primeiro chamado de Estrutura de Governança, estão as Secretarias de Governo e Estratégica, que vai cuidar de todo o planejamento, sob o comando de Eduardo Riedel, além da Secretaria da Casa Civil, que vai fazer a articulação política do governo com os prefeitos, segmentos sociais e poderes.

Completando esta primeira estrutura, estará a Controladoria Geral do Estado, que vai ficar responsável pelas auditorias do executivo. "Vai funcionar nos moldes da CGU (Controladoria Geral da União), antes já era feita na Secretaria de Fazenda, mas resolvemos ampliar", explicou Rogério.

Na segunda estrutura chamada de "Meio", são o setores que irão dar condições para implantação das políticas públicas. Ficou a PGE (Procuradoria Geral do Estado), Secretaria Estadual da Fazenda e a Secretaria de Administração e Desburocratização. "O objetivo desta pasta é dar mais agilidade a máquina e ao serviço prestado no Estado", disse o consultor.

A terceira estrutura foi definida como "Finalísticas", que ficarão as secretarias que já entregam os serviços a população. Nesta lista, está na área social: Educação, Saúde, Direitos Humanos e Assistência Social, Secretaria de Habitação.

Na área econômico estão: Secretaria de Cultura, Turismo e Empreendedorismo, Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Secretaria de Infraestrutura e a de Produção e Agricultura Familiar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORREDOR BIOCEÂNICO
Após suspensão de licitação, governo requisita novo cronograma para obra de ponte sobre Rio Paraguai
JUSTIÇA
STF confirma decisão que determinou a abertura de CPI da Pandemia
POLÍTICA
Senado debate adiamento do reajuste de preços de medicamentos
NAVIRAÍ
Polícia Civil incinera 1,2 tonelada de drogas