Menu
Busca segunda, 10 de maio de 2021

OAB analisa pedido para reverter reajuste salarial de vereadores em MS

07 dezembro 2012 - 14h00
G1 MS

O aumento de 61,97% no salário dos vereadores de Campo Grande causou grande repercussão na sociedade e continuou motivando protestos. A Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso do Sul (OAB/MS) está analisando um pedido de providência contrária à mudança. Segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal, decisões que aumentam a despesa com o pessoal só podem ser tomadas até 180 dias antes do fim do mandato.

Na sessão desta quinta-feira (6) no legislativo municipal, a primeira após o reajuste, houve protesto. O aposentado José Magalhães, em uma demonstração pública de insatisfação, quebrou ovos na própria cabeça. O aumento do salário foi aprovado por unanimidade pelos próprios parlamentares.

Faltando 15 dias para o início do recesso dos vereadores, algumas decisões importantes ainda precisam ser tomadas, como a votação do orçamento municipal, do qual depende o orçamento da Câmera, que corresponde a 4,5% da receita líquida do município.

O presidente da Câmara, Paulo Siufi (PMDB), conta com um aumento na arrecadação para acertar as contas do próximo ano, que irão incluir oito novos parlamentares, com salários 60% mais altos. Além disso, a Câmara deve gastar R$ 180 mil em uma obra emergencial para a construção de novos gabinetes, para adequar o espaço aos novos vereadores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DIA DO CAMPO
Infraestrutura amplia competitividade do agro que registra números positivos mesmo na pandemia
ECONOMIA
Banco Central abre consultas para saques e trocos via Pix
SAÚDE
Campanha de vacinação contra gripe termina 1ª fase com 8% imunizados
MAUS-TRATOS
PMA de Bonito autua em R$ 2 mil homem de 24 anos que carregou e matou cachorro do irmão por vingança