Menu
Busca terça, 20 de abril de 2021

Governador diz que é difícil cumprir lei que aumenta salário dos professores

20 janeiro 2015 - 08h00Por Campo Grande News
O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) considera difícil cumprir a meta de aumento do salário dos professores para cumprir lei nacional. O tucano se reuniu nesta segunda-feira (19) com representantes da classe, mas não conseguiram chegar a um acordo.


“O aumento foi prometido em 2013 para ser cumprido em 2015. É difícil cumprir, se não, teria sido cumprido em 2014”, afirmou o governador. O reajuste proposto pela categoria foi de 25,42% o que geraria um impacto de R$ 27 milhões na folha de pagamento.

Segundo o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Roberto Botarelli, o governo está cauteloso com o reajuste de 13,01% necessários para obedecer a lei nacional 4464/13, que prevê a integralização com o piso nacional de 20h, causando um impacto de R$ 16 milhões mensais.

O aumento válido para janeiro deste ano impacta diretamente a folha de pagamento de fevereiro. A classe vai se reunir novamente na quarta-feira (21), às 7h30, na sede da SED (Secretaria do Estado de Educação) para decidir se o reajuste será integral ou escalonado. Uma lei estadual já prevê reajuste de 12,41%, integralizando o piso em 20 horas, escalonado até 2018.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
Polícia Militar recupera parte de dinheiro furtado de um mercado
SAÚDE
Novos leitos de UTI são disponibilizados na Capital, em Dourados e Três Lagoas
PONTA PORÃ
Veículo que seguia para Brasília com maconha foi apreendido pelo DOF
SAÚDE
Sancionada lei sobre remessa de patrimônio genético ao exterior