Menu
Busca sexta, 16 de abril de 2021

Indígenas guarany-kaiwá deixam sede de fazenda em Iguatemi

05 dezembro 2014 - 12h00Por G1
Indígenas da etnia guarany-kaiwá que ocupam uma fazenda em Iguatemi (MS) há três anos deixaram a sede da propriedade nesta quinta-feira (4), cumprindo acordo feito na Justiça. Mas o impasse sobre a área continua.

Desde 2011, cerca de 250 índios guarany-kaiwá ocupam uma área da fazenda Cambará, que tem 760 hectares. Em fevereiro de 2014, eles avançaram e entraram na sede da propriedade. Na época, os índios reivindicavam uma escola para crianças indígenas.

No dia 13 de novembro, um acordo entre os índios e o dono da propriedade determinou um prazo para que o local fosse desocupado.

Os guarany-kaiwá tinham até esta quinta-feira para deixar a sede da fazenda Cambará. Eles cumpriram a ordem da Justiça e seguiram para uma área de 100 hectares, dentro da fazenda, cedida pelo dono da propriedade em regime de comodato, que funciona como um empréstimo.



Segundo o acordo, até que processo chegue a uma solução, os índios podem construir casas e plantar nessa área preestabelecida.

Na manhã desta quinta-feira, o produtor rural esteve pela primeira vez, desde fevereiro, na sede da fazenda. Peritos da Polícia Civil também estiveram no local.

De acordo com um dos líderes dos índios, o local não foi deixado em más condições. Ele ainda diz que vai respeitar o acordo, mas o que o grupo não desistiu de lutar pela terra.

Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), a fazenda Cambará foi identificada como terra indígena, mas ainda não foi demarcada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
"Respiradores salvam vidas e essa é nossa meta", diz Neno Razuk em pedido de recursos para compra
CRIME AMBIENTAL
PMA autua pecuarista desmatamento dentro da Unidade de Conservação de Proteção Ambiental
BRASIL
Covid-19: em uma semana, mortes aumentam 8% e casos 6%
CASSILÂNDIA
Polícia Militar tira de circulação mais um foragido da justiça