Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
CARBONERA - JULHO, AGOSTO E SETEMBRO
DOURADOS

Adolescente jogada viva de pedreira era estuprada pelo tio desde os cincos anos

10 agosto 2021 - 15h00Por Dourados News

No início da tarde desta terça-feira (10), o SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil detalhou a morte da adolescente de etnia Kaiowá Raissa da Silva Cabreira, de apenas 11 anos, vítima de estupro e homicídio, na Reserva Indígena de Dourados. 

De acordo com informações policiais, o corpo da menor foi encontrado na manhã da segunda-feira (9), em uma pedreira abandonada na Aldeia Bororó. Cinco pessoas foram detidas pelo envolvimento no crime, apenas um deles é maior de idade.

Segundo o delegado do SIG, Erasmo Cubas, as investigações apontam que o crime brutal foi planejado. Os indivíduos embebedaram a vítima e cometiam o estupro, quando o tio dela se aproximou e se juntou a eles.

Inclusive, o parente é acusado de estuprar Raissa desde os cinco anos de idade, entretando, na tarde da segunda-feira esteve na delegacia fingindo se preocupar com o caso, mas a polícia descobriu a sua participação no crime.

A adolescente foi violentada de todas as formas e, segundo a perícia, apresenta lesões no ânus e na vagina.

O plano da morte ocorreu quando a menor recobrou a consciência, após ser embebedada, e disse que contaria o ocorrido e responsabilizaria os culpados.

A partir disso, o grupo arrastou a vítima sem roupa até o penhasco, com altura de aproximadamente 20 metros, e a jogou. De acordo com Cubas, a perícia aponta que a menina estava viva quando foi arremessada e tentou se segurar nas pedras, ocasionando fratura nos braços.

Todos os envolvidos foram encaminhados para o 1º Distrito Policial.


 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Deputados derrubam vetos a lei que suspende os despejos na pandemia
MINUTO CIDADANIA
Campanha de Enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes
CORONAVÍRUS
Setembro apresenta queda de 56% nas internações por covid em relação a agosto
ECONOMIA
Dívida Pública sobe 1,57% em agosto e aproxima-se de R$ 5,5 tri