Menu
Busca quarta, 04 de agosto de 2021

Independência abre para propostas de credores

Independência abre para propostas de credores

18 outubro 2011 - 14h20
Divulgação (TP)

Construir uma solução alternativa para o impasse da recuperação judicial do Frigorífico Independência junto com os credores pecuaristas. Essa foi a definição de reunião entre representantes de credores pecuaristas dos estados do Centro-Oeste e do frigorífico Independência, realizada na tarde desta segunda-feira (17), em São Paulo.

As federações de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Mato Grosso (Famato) e Goiás (Faeg) acertaram com sócios e advogados do Independência a formatação de propostas regionais. Ficou acordado que as entidades conduzirão reuniões com seus credores representados na semana que vem, colocando em pauta a realização de uma nova assembléia, a ser marcada provavelmente para o ano que vem, na qual seriam discutidas as propostas.

“Uma das alternativas que já está sendo discutida é o leilão do arrendamento da planta do frigorífico, com o uso da receita para pagamento dos credores”, exemplifica o assessor jurídico da Famasul, Carlo Daniel Coldibelli. Essa seria mais uma tentativa de ajuste para evitar a falência da indústria, que descumpre um Plano de Recuperação Judicial.

O frigorífico Independência entrou em recuperação judicial em 2009 e, depois de quitar parte das dívidas, interrompeu em setembro de 2010 o parcelamento do restante, que deveria ser pago em 24 meses. O montante devido somente a credores de Mato Grosso do Sul chega a R$ 17 milhões.



Sobre a Famasul - A Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) é uma das 27 entidades sindicais que integra a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Tem atuação voltada para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representa os interesses dos produtores e dos sindicatos rurais do Estado. Como representante do homem do campo, a Famasul põe seu corpo técnico a serviço da competitividade da agropecuária, da segurança jurídica e da valorização da atividade agropecuária. A cadeia do agronegócio responde diretamente por 16,6% do PIB sul-mato-grossense e é responsável por parcela substancial da produção industrial de Mato Grosso do Sul. Acesse www.famasul.com.br.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HABITAÇÃO
Entrega de títulos de moradias proporciona direito e conquista para centenas de sul-mato-grossenses
ECONOMIA
Trabalho remoto gerou economia de R$ 1,4 bi no Executivo federal
ESTADO
Apesar da pandemia, MS terá o maior crescimento do PIB no país
DOURADOS
Ocorrências violência doméstica "evolui" e trio acaba preso por tráfico e furto pela PM