28/01/2012 06h54 - Atualizado em 28/01/2012 07h00

Preso pistoleiro que matou administrador de fazenda

 

Fonte: Matéria

 
Homem acusado de matar administrador diz que motivo foi demissão
Foto: Léo Veras

Vítima foi executada a tiros por ter demitido funcionário que guardava drogas na propriedade Agentes de do Departamento de Investigação de Delitos da Polícia Nacional do Paraguai, com apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE), prenderam na noite desta quinta-feira (26), por volta das 21h30min, o pistoleiro que executou com três tiros o administrador de fazendas Nilson de Jesus Torres, 61 anos, funcionário do grupo Vierci & Vierci, na manhã de quarta-feira (25).

Trata-se de Floriano Cárdenas González, 48 anos, que foi preso numa residência da Rua Ramón Gil Sánchez, próximo ao cruzamento com a Rua Cerro León, no bairro María Victoria, em Pedro Juan Caballero. Os policiais chegaram ao acusado através de investigações do serviço de inteligência. A partir da captura do pistoleiro, a polícia espera chegar ao homem que pilotava a motocicleta na hora do crime.

No interrogatório preliminar, o acusado disse que era subcapataz da fazenda que Nilson Torres administrava, em Bella Vista Norte (Paraguai), e que havia sido demitido na semana anterior, após Nilson descobrir que ele estava guardando cargas de maconha no interior da propriedade. A droga seria proveniente do interior do Paraguai e era introduzida no Brasil por Bela Vista (MS).

Floriano González, que residia em Pedro Juan Caballero, foi encontrado na casa de uma amante. Na operação foram apreendidas quatro motocicletas: duas Kenton/Shark, 200cc e 150cc, respectivamente, uma Honda/Titan cor prata, placa HSZ-9048, de Ponta Porã (MS), que foi utilizada na execução e uma Star/SK, 110A, cor azul, placa SAA-395 (Paraguai).

Na residência também foi apreendido um revólver calibre 38, que seria uma das armas usadas pelo pistoleiro, que possui dupla nacionalidade (também tem documentos brasileiros como Florêncio Gonçalves Gimenez). Havia alguns anos ele vinha trabalhando com Nilson Torres em fazendas do Grupo Vierci, e decidiu matá-lo em razão da demissão.

Crime – Nilson de Jesus Torres, 61 anos, foi executado na manhã de quarta-feira (25), quando saía de um açougue na Avenida Dr. Francia, centro de Pedro Juan, na camioneta Toyota/Hilux, cor preta, placas BEL-360 (Paraguai). Dois homens em uma motocicleta emparelharam e fizeram três disparos, que atingiram o administrador de fazendas na cabeça, fugindo em seguida.

A fiscala (promotora de Justiça) Dionísia Rojas, acompanhou a operação que culminou com a prisão do pistoleiro e ordenou seu recolhimento na sede do Departamento de Investigação de Delitos, onde permanece à disposição do Ministério Público. Já as quatro motocicletas apreendidas foram encaminhadas à sede da Fiscalia em Pedro Juan Caballero.

INVESTIGAÇÃO

A polícia paraguaia informou que as investigações sobre o crime estão tendo prosseguimento, já que durante a operação pelo menos dois telefones celulares do pistoleiro foram apreendidos e neles havia diversas ligações de números diferentes e mensagens informando o os locais aonde a vítima chegava. Esse detalhe indica que mais pessoas participaram do planejamento e execução da vítima, que estava sendo seguida desde o momento em que chegou à cidade.

Seja o primeiro a comentar!

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Anuncie | Contato | Expediente | Política de Privacidade

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído. Copyright 2011 © Conesul News - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet